Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lisboa no top 10 das cidades com melhores condições de vida para os reformados

Em causa está um estudo da imobiliária britânica Audley Villages, que analisa as reformas em vigor nos 37 países OCDE.

Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay
Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay
Autor: Redação

A chegada da reforma é um momento importante para as pessoas, que passaram muitos e longos anos – na maioria dos casos – a trabalhar. Curioso, ou talvez não, é que Lisboa é uma das cidades com melhores condições de vida para os reformados viverem, ocupando o 8º lugar de um ranking que contempla 37 metrópoles de todo o mundo, que integram a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em causa está um estudo da imobiliária britânica Audley Village.

A liderar a tabela está Madrid. A capital espanhola é, assim, a cidade com melhores condições de vida para os reformados viverem, sendo seguida por Viena (Áustria) e Atenas (Grécia), que ocupam o segundo e terceiro lugares da lista, respetivamente. 

O estudo da Audley Village analisou, por exemplo, a idade da reforma, os planos de pensões em vigor nos vários países e os respetivos planos de saúde.  

Madrid lidera o ranking sobretudo devido por ter a duração da reforma mais longa, em média 22 anos – em Lisboa são apenas 16 anos –, sendo que a isto junta-se o facto de ter uma das maiores esperanças médias de vida, em média 84 anos. E mais: há na capital espanhola 339.583 habitantes com mais de 65 anos, quando em Lisboa são apenas 135.289.

Segundo a Audley Village, Espanha – neste caso o país e não a cidade de Madrid – também encabeça a lista de nações da OCDE onde as pessoas estão melhor preparadas para se reformarem. Neste ranking, Portugal surge na 10ª posição, sendo que Grécia e Áustria, por esta ordem, completam o pódio.