Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fim das moratórias pode gerar aumento de malparado na ordem dos 1,32 mil milhões

Em causa estão cálculos da Deco Proteste, sendo que as moratórias terminam em setembro deste ano.

Photo by olia danilevich from Pexels
Photo by olia danilevich from Pexels
Autor: Redação

O fim das moratórias, em setembro de 2021, poderá gerar um aumento do crédito malparado na ordem dos 1,32 mil milhões de euros em Portugal. Os cálculos são da Deco Proteste e têm em conta apenas o crédito à habitação, deixando de fora o crédito ao consumo.

“Na Europa, cerca de 5% dos créditos sob moratória não conseguiram retomar o pagamento”, mas com “as especificidades do caso português, essa percentagem deverá situar-se entre os 8% e os 10% dos 13,2 mil milhões de euros sob moratória só no caso dos créditos para compra de habitação”, explica Nuno Rico, economista da Deco Proteste, ao Jornal Económico.

Este cenário será agravado pela precariedade, pelas dificuldades em setores como o turismo, mas também pelo peso excessivo que o empréstimo para a compra de casa representa no orçamento mensal das famílias. E ainda será preciso juntar a esta equação os juros por parte da banca, tal como escreve a publicação.