Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A "casa do futuro" já abriu em Matosinhos – move-se e produz energia verde

Casa foi inspirada no girassol para acompanhar o sol ao longo do dia.

Casa do futuro já está aberta ao público
Câmara Municipal de Matosinhos/ Facebook
Autor: Redação

Aquela que já é apelidada de “casa do futuro” já abriu em Matosinhos, Porto, no passado dia 2 de julho de 2021. É 'do futuro', pois tem uma tecnologia inspirada no girassol que a faz movimentar-se de forma a otimizar a produção de energia verde. As visitas à casa já estão abertas.

Trata-se de um sistema de inteligência artificial e de ’internet of things’ criado em Portugal e que já foi patenteado em 77 países. A casa - situada na Rua de Goa - tem a particularidade de acompanhar o sol ao longo do dia para, através de painéis fotovoltaicos, otimizar a produção de energia limpa. Isto é, à semelhança dos girassóis esta casa roda para criar mais zonas de sombra no verão e coloca-se na melhor posição para aumentar a exposição solar durante o inverno para, assim, potenciar a eficiência energética, refere o comunicado citado pela imprensa.

O protótipo da Casa em Movimento, um projeto do arquiteto Manuel Vieira Lopes, foi adaptado pela Iberdrola a uma Smart Store in Motion, que é, aliás, a primeira da empresa espanhola a abrir em Portugal, refere a Câmara Municipal de Matosinhos na sua página.

Na Smart Store in Motion foram instalados painéis solares que fornecem energia a toda a infraestrutura, desde a sua rotação a todos os equipamentos e aplicações tecnológicas no seu interior. E foram instalados também cinco postos de carregamento para viaturas elétricas no exterior, cuja exploração se estende durante um período de dez anos. Esta aposta na mobilidade elétrica foi feita em parceria com a Volkswagen.

Este é mais um produto resultado do trabalho da espanhola Iberdrola, que há mais de 20 anos “já investiu 100 mil milhões de euros em transição energética, ou seja, num modelo de negócio limpo, confiável e inteligente que intensifica a descarbonização e eletrificação da economia”, disse Rui Afonso, Country Manager da Iberdrola em Portugal, na ocasião.