Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas por 1 euro em Borgomezzavalle, uma aldeia de montanha

Stefano Bellotti, autarca da localidade, explica os detalhes da iniciativa em entrevista ao idealista/news.

3Pappa3 (CC BY-SA 4.0)
3Pappa3 (CC BY-SA 4.0)
Autor: Flavio Di Stefano

A lista de pequenos municípios italianos que decidem vender casas por 1 euro está cada vez maior. A iniciativa nascida na Sicília, já atraiu adeptos em toda a “bota” e também chegou a Piemonte, para ser mais preciso, a Borgomezzavalle. Para saber mais sobre o projeto, o idealista/news entrevistou o autarca da localidade, Stefano Bellotti.

Borgomezzavalle é uma aldeia bastante "jovem", uma vez  que foi criada a 1 de janeiro de 2016, através da fusão das localidades de Seppiana e Viganella. Atualmente possui menos de 400 habitantes e está localizada numa área estratégica para os amantes da montanha e entusiastas do ‘trekking’.

Comprar uma casa por 1 euro em Borgomezzavalle seria também a solução ideal para quem pode trabalhar à distância, uma vez que a fibra chega à aldeia, um serviço indispensável para trabalhar e estudar com uma ligação adequada à Internet. Entre outras coisas, trazer pessoas para a aldeia é o objetivo principal.

“A iniciativa de vender casas por 1 euro na cidade foi concebida e promovida para evitar o perigo de despovoamento e combater o fenómeno do abandono de ruínas e edifícios, um problema comum a muitos italianos nas zonas montanhosas ", explica o autarca Stefano Bellotti.

Assim, a administração municipal iniciou o processo de localização dos proprietários dos edifícios abandonados, o que não é nada fácil "porque também é difícil identificar os proprietários, muitas vezes estas casas também pertencem a vários proprietários ou mesmo estão registadas em nome dos herdeiros que nem sabem que os herdaram”, diz ainda.

Em todo o caso, os primeiros passos para chegar à venda de casas por 1 euro em Borgomezzavalle foram dados em 2016, e em 2017 a iniciativa teve início oficial. “Atuamos como intermediários na venda, mas não somos uma imobiliária, apenas atuamos como vitrine e colocamos vendedores e compradores em contacto”, acrescenta.

Segundo o governante, as casas por 1 euro à venda em Borgomezzavalle “necessitam de manutenção, porque estão abandonadas há muitas décadas, estão localizadas em diferentes pontos da aldeia, principalmente no centro histórico, mas também nas zonas vizinhas, necessitam de intervenções estruturais”.

De 2017 para cá, várias casas foram vendidas por 1 euro. “Ainda que a pandemia tenha abrandado um pouco o processo, continuam a chegar manifestações de interesse”, de acordo com Bellotti. De um modo geral, os compradores vêm de fora do país e, em muitos casos, até de fronteiras nacionais.