Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A incrível transformação de um apartamento de 50 m2: o antes e depois

Em apenas três meses, esta casa no centro de uma cidade foi convertida num espaço confortável para viver e teletrabalhar.

Remodelar a casa: transformar casas pequenas
Autor: Carlota Morán

Visitámos um apartamento em Madrid, em Espanha, que foi completamente remodelado em pouco tempo. Álvaro, o proprietário, conta-nos que a sua ideia principal era comprar uma casa a um preço mais baixo e reconstruí-la ao seu gosto. O idealista/news falou com ele e com o arquiteto que tratou da renovação, Jorge Alonso Estudio, para nos explicar como conseguiram fazer de um apartamento de 50 metros quadrados (m2) um local confortável e funcional com espaço para teletrabalho.

No início, o edifício era constituído por três divisões e a distribuição dos espaços era completamente diversa. Álvaro explica que as suas duas únicas exigências eram que tivesse uma cozinha aberta para a sala e dois quartos. Este é um formato que atualmente funciona muito bem no mercado já que um estúdio, por outro lado, pode ser mais difícil de vender ou arrendar no futuro.

Cozinha americana

Ao entrarmos, podemos ver que a distribuição é totalmente longitudinal. Ao fundo à esquerda ficava a sala de estar que dava acesso ao terraço, por um corredor lateral onde se encontrava a cozinha, e no espaço que sobrava havia outra divisão. Agora decidiram unir essas três áreas, colocando a cozinha na parede esquerda e criando um espaço aberto com a sala de estar. Desta forma, a luz exterior vem das duas janelas, proporcionando uma maior sensação de amplitude.

Espaço de teletrabalho

A seguir o espaço de teletrabalho, que é a divisão que futuramente poderá também ser utilizada como segundo quarto. O que mais chama a atenção nesta divisão é a enorme janela que se comunica com a sala de estar, garantindo que a luz que entra nas duas divisões ilumina ambas ao mesmo tempo e que a perceção do espaço aumente.

Casa de banho renovada

Logo depois a casa de banho. Aqui, usaram uma imitação de cerâmica de pedra no lavatório e cimento nas paredes. Jorge explica que acrescentaram os móveis da casa de banho em madeira escura e as torneiras em preto para que, como um único material que envolve o espaço, seja luminoso, mas ao mesmo tempo tenha um estilo sério que se adapta ao resto da casa.

Quarto principal com closet

A última divisão da casa é o quarto. É uma zona principal onde se encontra a cama, ligada ao closet que por sua vez dá acesso ao terraço. Essa área e parte da casa de banho compunham outra divisão, e na reforma da casa decidiram aproveitar esse espaço para ampliar as duas divisões e também colocar os armários.

Quando lhes perguntámos sobre o estilo com que iniciaram o projeto, eles explicaram que queriam criar uma casa funcional. Jorge admite que Álvaro deu-lhe muita liberdade ao nível dos elementos decorativos. O que mais chama a atenção das pessoas quando visitam a casa, contam-nos, são as vigas expostas e o vitral que liga o escritório à sala, que conferem um estilo industrial um pouco mais arriscado dando personalidade ao apartamento.

O dono da casa queria um ambiente aconchegante, diferente das típicas decorações monótonas onde só existem cores claras. Também foi muito importante otimizar o espaço, como exemplos temos em primeiro lugar as calhas que ficam por baixo da janela, criando uma área para colocar os livros que dispensa a necessidade de adicionar estantes. Por outro lado, aproveitaram os poucos metros que faltam entre a casa de banho e os roupeiros do quarto para colocar a máquina de lavar roupa e a caldeira.

O arquiteto explica que nas reabilitações existem sempre inconvenientes, neste caso, por ser um edifício antigo depararam-se várias vezes com colunas ou estruturas internas que não puderam ser retiradas, pelo que decidiram integrá-los no projeto e reajustar a distribuição do espaço. É importante antes de comprar um apartamento para reformar que o arquiteto responsável pelo projeto veja e analise bem o espaço, já que esse tipo de imprevisto é comum.

Quando se trata de transformar totalmente um pequeno apartamento, segundo Jorge, o principal é procurar sempre aproveitar ao máximo o espaço e proporcionar luz e sensação de amplitude a todas as divisões da casa. Neste caso, em apenas três meses, eles conseguiram transformar um apartamento de 50 m2 numa uma casa confortável para viver.