Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

portugal é o melhor país para se ter uma segunda casa

as inscrições vão poder depois ser feitas pela internet ou nos balcões da autarquia de lisboa
Autor: Redação

a crise da dívida pôs o imobiliário europeu a preço de saldo. a grécia, espanha e até itália estão, de acordo com o the wall street journal (wsj), entre os melhores países para comprar casas de férias, mas portugal tem o primeiro lugar no pódio quando se fala em destinos para comprar uma segunda habitação

nos últimos meses, o preço das casas em vários destinos populares de férias baixaram entre 15% a 30%. se nos deslocarmos para locais menos procurados, os valores chegam a cair para metade do que valiam há dois anos

"os preços estão finalmente a ajustar-se à nova realidade. as pessoas já estão a perceber que o jogo mudou", disse ao wsj joachim wrang widen, director da christie's international real estate na europa 

segundo s. rajan sahay, fundador da atlas property portugal, os preços dos imóveis no país caíram entre 15 e 50% no último ano, devido à crise económica. "o consenso geral entre os mediadores imobiliários é que portugal oferece actualmente o melhor valor dos quatro países (grécia, espanha, itália e portugal) para a compra de segunda casa”, refere o responsável ao wsj

entre os vários exemplos de boas compras imobiliárias apontados pelo wsj, está uma moradia de dois andares no estoril , com ginásio, sauna, piscina e um estúdio separado da casa. no início do ano custava 2,17 milhões de euros e agora está à venda por  942 mil euros

no praia d'el rey golf & beach resort, uma casa com cinco quartos e vista para o mar e para o campo de golfe baixou o preço para 1,1 milhões de euros (estava à venda por 1,8 milhões de euros)

os especialistas afirmam ainda que a maior parte dos compradores estrangeiros rumam ao algarve para investir numa casa de férias, devido à grande oferta decampos de golfe e de luxuosos "resorts"

na praia da luz, por exemplo, uma moderna vivenda com três quartos e piscina aquecida a poucos metros do oceano está à venda por 1,3 milhões de euros, mas o preço inicial era de 1,5 milhões