Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Potencia o rendimento do teu Alojamento Local com home staging

Autor: Redação

A concorrência em torno do Alojamento Local (AL) é de facto cada vez maior, mas a verdade é que também continua a haver procura. Na rubrica de hoje do idealista/news sobre home staging, assegurada pela Home Staging Factory, explicamos-te como podes potenciar o rendimento da tua casa para turistas através desta técnica. Afinal, ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o nosso objetivo.

Dizem que o AL já não rende o que rendia e até há estudos que apontam em retornos de investimento a 18 anos! É verdade que a concorrência está cada vez mais agressiva e que a oferta tem cada vez mais qualidade, mas também há cada vez mais clientes!

E também é verdade (de La Palisse aliás) que quando se investe tem de se fazer bem as contas e medir o tempo de recuperação do investimento. O valor do investimento deve ser proporcional aos resultados que se espera obter. 

Para que consigas maximizar o teu investimento em AL aposta numa decoração profissional e desenvolvida especificamente para o turismo. Ou seja investe no home staging, uma técnica que se confunde com a “decoração” mas que tem regras e contornos muito próprios.

Decorar é tornar esteticamente mais agradável e mais apelativo. É valorizar. É ter a capacidade te tornar um espaço mais funcional, confortável e acolhedor. Já o home staging pressupõe sempre um objetivo comercial.

A principal diferença entre a decoração e o home staging é que quando se fala em decoração de interiores não está subjacente o conceito de rentabilização do investimento realizado. Home staging significa pôr a casa em destaque com o fim de a comercializar ao melhor preço e no menor espaço de tempo possível. Por isso, a criação dos ambientes, os seja, os “décors”, seguem regras específicas, já que devem conquistar os clientes ao primeiro olhar, agradar ao maior número possível de pessoas e conseguir o máximo retorno financeiro.

Ou seja, enquanto que um decorador tem liberdade total para criar tendo apenas que seguir o briefing e o gosto do cliente, o home staging tem regras muito específicas, tem sempre em atenção o retorno do investimento e segue princípios básicos como a neutralidade da paleta de cores, a despersonalização do ambiente, a boa circulação no espaço, etc.

Resumindo, o home staging é um serviço que visa aumentar a atratividade de um imóvel com o objetivo de maximizar o valor e a rapidez da sua comercialização. O princípio base é maximizar resultados com o mínimo investimento. 

Tendo iniciado a sua atividade com base no conceito home staging, a Home Staging Factory criou um serviço orientado para os investidores que apostam na rentabilização dos seus imóveis através do arrendamento de curta e média duração e/ou venda de imóveis já mobilados e prontos a habitar (ou a rentabilizar no caso dos imóveis vendidos com garantia de rendimento anual).

Tal como no home staging, a grande preocupação da Home Staging Factory no desenvolvimento de cada projeto é a maximização do resultado final, neste caso a rentabilização do ativo imobiliário. Para isso aposta sempre em soluções criativas e diferenciadoras tendo sempre em atenção a relação custo-benefício. A ideia é maximizar o potencial do imóvel criando espaços que conquistem os clientes ao primeiro olhar (quer sejam hospedes, inquilinos ou compradores) com o menor investimento possível.

Ou seja, a ideia é fazer com que os clientes investidores consigam ter um apartamento totalmente mobilado, equipado e pronto a render em menos de dois meses e conseguir recuperar o investimento em menos de um ano!