Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Remodelar a casa em tempos de Covid-19? Há 5 aspetos a ter em conta antes de pôr mãos à obra

Número de pedidos de remodelação de apartamentos subiu com o confinamento, conclui a GesConsult.

Annie Gray on Unsplash
Annie Gray on Unsplash
Autor: Redação

Melhorar a habitabilidade da casa ajuda a prolongar a sua conservação. Uma conclusão a que muitas pessoas terão chegado com o confinamento, já que viveram e trabalharam “fechados" durante os últimos tempos – algumas assim continuam –, devido à pandemia do novo coronavírus. Mas há aspetos a ter em conta antes de pôr mãos à obra, sendo necessário pensar em todos os prós e contras, para se ter a certeza de que o investimento é canalizado para as áreas certas.

“A pandemia fez com que passássemos mais tempo em casa, reparando em pormenores aos quais não dávamos atenção quando saíamos para trabalhar. Esta nova perceção das habitações já está a ter impacto no mercado, com o número de pedidos de remodelação de apartamentos a subir, evidenciando uma preocupação das famílias em ter espaços mais confortáveis”, diz, em comunicado, Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult, empresa especialista em gestão e fiscalização de obras que foi fundada em 2014.

Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult,  / GesConsult
Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult, / GesConsult

Esta pode ser a altura ideial, portanto, “para refletir se a habitação ainda serve os propósitos da família”, explica a GesConsult. “Se a casa tem um quarto que não está a ser utilizado, pode ser transformado, por exemplo, numa nova sala de estar, ou até num escritório. Por outro lado, se a família precisar de mais espaço pode ser uma boa altura para investir num novo imóvel, já que os preços têm estagnado e até descido ligeiramente em algumas zonas do país”, lê-se no documento.

Estes são, segundo Nuno Garcia, os cinco aspetos a ter em conta por quem está a pensar remodelar a casa:

1 – Isolamento acústico

Se ouves a vizinha a cozinhar e acordas durante a noite com o bebé do andar de cima a chorar, está na hora de repensar o isolamento acústico da casa. Apesar de ser um aspeto tido em conta na construção nova, em prédios mais antigos o barulho pode ser
um problema, trazendo grandes transtornos no dia a dia. Para garantir o descanso de todos, pode ser necessário aplicar novas soluções de isolamento em paredes, pavimentos ou tetos.

2 – Isolamento térmico/eficiência energética

Não só pelo conforto, mas também pela conta mensal de energia, melhorar o isolamento térmico deve estar entre as prioridades. Investir em boas janelas, painéis solares ou sistemas de climatização de alto rendimento pode parecer um grande rombo no orçamento, mas, ao final de alguns meses, é compensatório, já que se poupará
e se estará a contribuir para um mundo mais sustentável.

3 – Iluminação

Se te sentes mais irritado, com a vista cansada ou dores de cabeça, o problema pode estar na iluminação da casa. A intensidade e a cor da luz interferem diretamente no bem-estar e produtividade, pelo que devem ser adequadas a cada espaço. Deve verificar-se a disposição da iluminação, mas também a qualidade, optando por lâmpadas de baixo consumo (LED), que tragam maior conforto e tenham um impacto positivo na conta da luz.

4 – Cozinha 

É um dos espaços onde mais tempo passamos e agora, com as limitações dos restaurantes, é normal que se faça cada vez menos refeições na rua e se cozinhe cada vez mais em família. Por isso, esta é uma divisão onde se deve apostar, otimizando o espaço, mas também os equipamentos, que devem ter uma boa classificação energética para garantir menores consumos.

5 – Tecnologia

Aproveita para tornar a casa mais inteligente. Integrar um sistema de gestão técnica centralizada sem necessidade de contacto, que permita controlar iluminação, estores, climatização ou as portas através do telemóvel, vai deixar a habitação preparada para eventuais situações como a recente pandemia, diminuindo as possibilidades de contágio, mas também facilitar o dia a dia: enquanto estás no trabalho podes preparar a casa para a chegada. Este sistema pode também trazer vantagens nos consumos.