Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

casas na cidade: o alojamento turístico do futuro

agência traveling to lisbon gere casas em lisboa e porto para arrendar a turistas estrangeiros
Autor: rseabra

em 2005, alexandra pautier levou o gosto pela remodelação de casas mais longe e decidiu arrendar os apartamentos que tinha em lisboa a estrangeiros. depois de uma conversa sobre o tema que lhe aguçou a curiosidade, a médica, de 43 anos, pôs os seus imóveis na única empresa que fazia este tipo de arrendamento em portugal, uma empresa espanhola. o "self-catering rentals" (arrendamento temporário em alojamento local), que se distingue do simples arrendamento para férias por ser em casas de cidade e ter uma série de comodidades que as casas de praia normalmente não oferecem, acabou por ser uma aposta ganha e hoje a empresa fundada por alexandra pautier, a traveling to lisbon, não só é a maior empresa portuguesa a funcionar neste mercado como, até ao final do ano, já estará a operar em quatro destinos além fronteiras

pergunta: como surgiu a ideia de lançar este tipo de negócio em portugal? 

resposta: foi em 2005. tinha uns apartamentos em lisboa e sempre gostei de remodelar casas, de viajar e dos centros históricos das cidades. no prédio onde vivia tinha mais dois apartamentos com arrendamentos  de longa duração mas já arrendados a estrangeiros. foi numa conversa, num jantar, que ouvi alguém dizer que tinha ficado num apartamento em lisboa de férias. fiquei interessada

p: e como foi a sua primeira experiência de "self-catering rentals"?

r: na altrura só havia uma empresa espanhola a fazer isto, a "city siesta", e comecei por pôr lá os meus dois apartamentos. o sucesso foi de tal forma que ficaram  logo ocupados para o verão. depois deste resultado comecei a pensar que podia fazer a mesma coisa e ainda oferecer outro tipo de serviços que ninguém tinha. lembrei-me de tomar conta das casa das pessoas que não tinham disponibilidade para tratar disso. ou seja, fazer a angariação de reservas mas também a gestão das casas. em 2008, a traveling to lisbon já tinha 100 apartamentos em lisboa

p: este é um mercado de futuro?

r: é um sector onde haverá sempre espaço. este tipo de arrendamentos são uma forma de alojamento turístico de futuro e as pessoas de mercado mais "corporate" (empresas) preferem cada vez mais este tipo de alojamento aos hotéis porque poupam noutro tipo de serviços

p: sendo este tipo de alojamento mais procurado por turistas, tem de haver alguma localização especial para os imóveis?

r: o nosso ‘target’ tem sido 80% a 90% para fins turísticos mas queremos alargar o âmbito. até agora só tínhamos casas no centro histórico, mas agora também vamos cobrir outras zonas como sintra e cascais, zonas mais residenciais como campo de ourique ou a estrela e zonas modernas como o parque nas nações ou as avenidas novas

p: de onde veem os turistas que procuram este alojamento em portugal?

r: de mercados como a fança, o reino unido, espanha e a alemanha

p: e que tipo de pessoas são?

r: 60 a 70% são famílias, e 20 a 30% são grupos de amigos. são normalmente pessoas diferenciadas, de classe média, entre os 30 e os 50 anos

p: a traveling to lisbon só tem casas em lisboa ou já está noutras cidades? 

r: já começámos no porto com 15 apartamentos, mas queremos chegar, pelo menos, aos 40, e queremos ir para fora do país. ainda não temos os destinos confirmados mas queremos estar em  mais quatro localizações até ao final do ano. as escolhas serão sobretudo no país vizinho (espanha), em paris (frança) e em roma (itália)
 

saiba mais:

"o que é o self-catering rentals?"