Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Juros

Últimas notícias sobre "Juros" publicadas em idealista.pt/news

Juros no crédito à habitação voltam a descer e atingem novo mínimo - 0,826% em abril

Mês após mês, a taxa de juro implícita no conjunto de contratos de crédito à habitação continua a descer. Abril é o oitavo mês consecutivo em que esta taxa cai, e desta vez, atingiu um novo mínimo – 0,826%. Este valor é 1,5% inferior ao registado no mês de março (0,841%), revela o Instituto Nacional de Estatística esta quinta-feira (dia 19 de maio de 2021).

Notícia sobre:

Juros no crédito habitação descem há seis meses e atingem novo mínimo histórico em fevereiro

A taxa de juro implícita dos contratos de crédito à habitação caiu em fevereiro pelo sexto mês consecutivo – está em queda desde setembro de 2020 –, atingindo o novo mínimo histórico de 0,853%, menos que em janeiro (0,873%) e que no mesmo mês do ano passado (0,997%). Em causa estão dados divulgados recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Notícia sobre:

Fim à vista para os juros mínimos?

O ciclo de mínimos históricos nas taxas da dívida parece ter terminado ou estar a terminar, o que poderá significar que é o fim da linha para os juros mínimos. Nas obrigações a 10 anos, que servem de referência na Zona Euro, os juros poderão regressar a terreno positivo já no verão, depois de dois anos abaixo de zero. No conjunto da Zona Euro, a subida das taxas desde o final do ano passado é particularmente acentuada nos prazos mais longos. No que diz respeito aos juros da dívida portuguesa a 10 anos, quadruplicaram desde início do ano, chegando aos 0,25% no dia 23 de fevereiro. 

Notícia sobre:

Taxas de juro devem manter-se (muito) baixas mesmo num cenário pós-pandemia

As taxas de juro devem manter-se (muito) baixas mesmo num cenário de recuperação económica pós-pandemia-Covid-19. As expetativas apontam para que os bancos centrais mantenham as políticas de alívio monetário em 2021, o que é uma boa notícia, por exemplo, para os portugueses que pediram dinheiro emprestado ao banco para comprar casa.

Notícia sobre:

Taxa de juro média dos novos créditos à habitação cai para 0,84% – um novo mínimo histórico

A taxa de juro média dos novos créditos à habitação – empréstimos para a compra da casa concedidos pelos bancos a clientes particulares – fixou-se em 0,84% em novembro, menos três pontos base face a outubro. Estabeleceu-se, desta forma, “um novo mínimo histórico pelo quarto mês consecutivo”, segundo dados divulgados esta terça-feira (5 de janeiro de 2021) pelo Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:

Taxa de juro do crédito à habitação desce em novembro – continua abaixo de 1%

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação desceu 1,4 pontos base (p.b) para 0,918% em novembro – estava em 0,932% no mês anterior. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 0,914% em outubro para 0,857% em novembro. No mês em análise, o capital médio em dívida aumentou 270 euros, fixando-se em 54.915 euros, e a prestação média subiu um euro para os 228 euros.

Notícia sobre:

IRS: tudo o que é preciso saber sobre a dedução de despesas do crédito à habitação e juros

A campanha de IRS já arrancou, devendo os contribuintes entregar, no Portal das Finanças e até 30 de junho, a declaração do Modelo 3 ou confirmar a declaração automática de rendimentos. Se pediste dinheiro emprestado ao banco para comprar casa fica a saber que é possível deduzir as despesas do crédito à habitação e juros no IRS.

Notícia sobre:

Fim à vista nos juros negativos? Suécia dá primeiro passo e sobe taxa diretora para 0%

O banco central da Suécia, o Riksbank – é também o mais velho banco central do mundo –, subiu a taxa de juro diretora de -0,25% para 0%, sendo o primeiro dos cinco bancos centrais que aplicavam algum tipo de taxas negativas a fazê-lo. No país, os juros atingiram o nível mais baixo em fevereiro de 2016, com uma descida para -0,5%. Em dezembro de 2018, o Riksbank efetuou a primeira subida para -0,25% e agora, um ano depois, voltou a subir para 0%.

Notícia sobre:

Juros baixos e incentivos a "riscos excessivos" podem ameaçar estabilidade financeira, avisa o BdP

O prolongamento do ambiente de taxas de juro muito baixas pode criar “condições propícias” à intensificação de riscos para a banca nacional. No Relatório de Estabilidade Financeira, o BdP deixa o alerta, avisando que este cenário poderá "promover a deterioração dos critérios de concessão de crédito e o aumento do endividamento para níveis não sustentáveis".

Notícia sobre: