Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Hotéis de Lisboa, Porto e Algarve são cada vez mais atrativos para os investidores

Autor: Redação

O bom desempenho dos hotéis em Lisboa, no Porto e no Algarve está a atrair a atenção de cada vez mais investidores, uma tendência que deverá manter-se em 2017 face às boas perspetivas de evolução da atividade turística e ao reforço da oferta hoteleira prevista para os três mercados, concluiu um estudo da consultora imobiliária JLL.

“As perspetivas para a atividade turística nestas três regiões são muito positivas para 2017, prevendo-se mais turistas, e principalmente turistas com maior capacidade financeira, com impacto direto nos proveitos e RevPAR (Receita por Quarto Disponível). A par deste aumento da procura, também a oferta hoteleira será reforçada, além de ser mais diversificada e qualificada”, disse em comunicado Karina Simões, vice-president Portugal do Hotels & Hospitality Group da JLL.

Segundo a responsável, “os investidores estão cada vez mais atentos a Portugal, mostrando-se muito confiantes no potencial de evolução da procura turística”. “Isso, associado às oportunidades que se abrem com a nova oferta de hotéis prevista para as três regiões, vai impulsionar ainda mais o investimento em ativos deste género”, acrescentou.

O estudo da consultora concluiu que Lisboa é uma cidade cada vez mais atrativa para investimento hoteleiro, tendo registado um ano recorde a nível de RevPAR: cresceu 8,1% para 74 euros. “Este aumento foi impulsionado sobretudo pela subida de 7,1% no preço médio por quarto para os 100 euros, num cenário em que a taxa de ocupação atingiu os 74,3%, com uma subida marginal de 0,9%. Em 2016 abriram 10 novos hotéis em Lisboa, com a oferta em funcionamento a atingir as 246 unidades, e este número deverá aumentar consideravelmente nos próximos dois anos, com 21 novos hotéis previstos num total de 2.040 quartos, especialmente nas categorias de 4 e 5 estrelas”, lê-se no documento.

No caso do Porto, registou-se um crescimento de 16,9% no RevPAR para 61 euros enquanto a ocupação hoteleira subiu 4,3% para os 73,7%, acompanhada por um aumento de 12,1% no preço médio por quarto (82 euros). Há atualmente 86 hotéis na Invicta, 15 dos quais abriram no ano passado, e está prevista a abertura de outros seis ao longo deste ano.

No que diz respeito ao Algarve, em 2016, a ocupação hoteleira cresceu 5,3% para 60,6% e o preço médio por quarto aumentou 11,7% para os 113 euros, o que levou a uma subida de 17,5% do RevPAR para os 69 euros. Há atualmente 138 unidades na região num total de 18.000 quartos.