Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: privados imitam CGD e Crédito Agrícola lança spreads abaixo de 2%

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Boas notícias para quem está a pensar pedir dinheiro emprestado ao banco para comprar casa. Os bancos parecem estar mais disponíveis para financiar a aquisição de habitação e começam a baixar os spreads. Depois do BCP e da CGD terem baixado os spreads – o banco estatal para menos de 2% –, foi agora a vez do Santander e do Crédito Agrícola (CA) o fazerem – o CA também para valores abaixo dos 2%. 

Segundo o Diário Económico, O Santander e o CA, na atualização dos respetivos preçários no início do mês de março, reviram em baixa tanto o limite mínimo como o limite máximo de spreads. O spread mais baixo do mercado é agora o do CA, que varia entre os 2,95% e os 1,7%, Já o Santander baixou a margem mínima para 2,34% e a máxima para 4,2%.

Entre as 13 maiores instituições financeiras a operar em Portugal, apenas o BPI, o BBVA e o BIC não procederam a qualquer revisão em baixa no preço que cobram para financiar a compra de casa desde o verão de 2013, escreve a publicação. 

Atualmente, a CGD e o CA são as únicas instituições que se disponibilizam a praticar spreads abaixo de 2%. Em fevereiro, o banco público baixou o limite mínimo para 1,75% e a margem máxima para 4,25%.

Entre os restantes bancos há oito a cobrarem margens mínimas entre 2% e 3%.

Juros abaixo de 3% pela primeira vez desde 2011

Entretanto, e segundo dados revelados pelo Banco Central Europeu (BCE), a taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação realizados em janeiro caiu abaixo da fasquia dos 3%, o que acontece pela primeira vez desde janeiro de 2011.