Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

BPI alimenta guerra dos spreads no crédito à habitação e volta a baixar margem mínima

Autor: Redação

Está ao rubro a guerra dos spreads no crédito à habitação, com os bancos a descerem consecutivamente as suas margens mínimas. Depois da CGD ter baixado o spread mínimo para 1,23%, o BPI, que já tinha revisto o seu valor em fevereiro, voltou a baixar a fasquia, de 1,25% para 1,20%. 

O Bankinter continua a ter a taxa de juro mais baixa do mercado (1%) enquanto Novo Banco e BCP são agora as entidades com o valor mais elevado (1,25%). 

O BPI diz, citado pelo ECO, que “decidiu ajustar o seu preço às condições do mercado para os melhores riscos”, acrescentando que “o objetivo é continuar a apresentar uma oferta muito competitiva, não só no spread mas também nos custos totais associados ao crédito”. 

“O crédito à habitação sempre foi e continuará a ser muito relevante na oferta do BPI, com uma política de risco muito segura, que permite ao banco apresentar, há muito anos, os melhores indicadores de risco da banca portuguesa”, acrescenta a entidade.

Segundo a publicação, em 2018, o BPI concedeu 1.287 milhões de euros em crédito hipotecário, mais 21% que no ano anterior.

 Banco Spread mínimo
Bankinter 1%
Banco CTT 1,10%
Montepio 1,175%
Crédito Agrícola 1,20%
Santander Totta 1,20%
EuroBic 1,20%
BPI 1,20%
CGD 1,23%
BCP 1,25%
Novo Banco 1,25%