Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Presidente do Eurogrupo é conhecido hoje e Centeno parte como favorito

República Portuguesa
República Portuguesa
Autor: Redação

O ministro das Finanças, Mário Centeno, avançou na quinta-feira (30 de novembro) com uma candidatura à presidência do Eurogrupo. E é já hoje (4 de dezembro) que o fórum de ministros das Finanças da Zona Euro, em Bruxelas, elegerá o seu novo presidente. Centeno, candidato dos Socialistas Europeus, que reúne apoios da Alemanha, França, Itália e Espanha, surge como favorito na corrida à liderança da instituição.

O futuro do Eurogrupo será decidido esta tarde, altura em que os 19 membros da área do euro vão escolher o sucessor do holandês Jeroen Dijsselbloem. São quatro os ministros candidatos: Mário Centeno, o luxemburguês Pierre Gramegna, o eslovaco Peter Kazimir e a letã Dana Reizniece-Ozola.

A eleição do novo presidente, contudo, não corre o risco de ser decidida por sorteio mesmo que persista um empate – como aconteceu com a relocalização das duas agências que deixaram o Reino Unido. O processo de eleição prevê a realização de quantas voltas forem necessárias até um dos quatro candidatos alcançar uma maioria simples (ou seja, pelo menos 10 votos entre os 19 membros da área do Euro), escreve a Lusa.

O vencedor assumirá as rédeas do Eurogrupo a partir do dia 13 de janeiro, data em que termina o mandato de Jeroen Dijsselbloem, e permanecerá no cargo durante dois anos e meio.

De referir que, no caso de ser eleito, Mário Centeno não deixa de ser ministro das Finanças, já que os dois cargos são acumuláveis. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já lhe pediu, de resto, para não se esquecer que a pasta que detém em Portugal é "mais importante" e que é preciso "manter o caminho das finanças portuguesas".