Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Centeno presidente do Eurogrupo: "O grande trabalho será feito pelos Estados-membros”

República Portuguesa/UE
República Portuguesa/UE
Autor: Redação

O ministro das Finanças, Mário Centeno, é o novo presidente do Eurogrupo. Foi apontado como favorito, desde o início, tendo vencido a corrida à segunda volta de votações. Na primeira ronda nenhum ministro conseguiu atingir a maioria de 10 votos. A ministra da Letónia desistiu e logo depois Peter Kazimir, da Eslováquia, também. Centeno foi ao duelo final com o eslovaco Pierre Gramegan e saiu vencedor.

"Quero agradecer aos meus colegas do Eurogrupo, especialmente os que votaram em mim e que demonstraram confiança em mim". Estas foram as primeiras palavras de Centeno, durante a conferência de imprensa que se seguiu à votação. “É uma honra devido à relevância deste grupo, à qualidade dos meus colegas e à importância do trabalho que vou desempenhar nos próximos anos".

Recordou ainda que "o verdadeiro trabalho tem de ser feito por todos os Estados-membros e pela Comissão Europeia", mas que está "obviamente preparado para trabalhar com todas as instituições europeias e para formar consensos", segundo o Notícias ao Minuto.

Mário Centeno é agora o terceiro presidente da história do fórum de ministros das Finanças da Zona Euro, depois do luxemburguês Jean-Claude Juncker e do holandês Jeroen Dijsselbloem, assumindo funções a 13 de janeiro do próximo ano. 

As reações à vitória de Centeno

O ainda presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, não perdeu tempo e deixou de imediato uma mensagem de parabéns a Centeno no Twitter, desejando-lhe sucesso para o futuro. Pierre Moscovici, comissário europeu dos Assuntos Económicos, também congratulou Mário Centeno pela eleição. “Parabéns amigo”, escreveu o responsável em português, segundo noticiou o Observador.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, também felicitou a conquista do ministro das Finanças, mas deixou alguns alertas. Com esta eleição não há margem "nem para descuidos, nem aventuras em matéria financeira em Portugal”, avisou. Marcelo encara a vitória como “um sinal importante e positivo”, mas reiterou que esta traz mais responsabilidades para o país.

"Hoje já não discutimos défices excessivos, não discutimos sanções, hoje podemos congratular-nos de ver o nosso ministro das Finanças a ser eleito presidente do Eurogrupo”. Foi assim que o primeiro-ministro português, António Costa, reagiu à vitória de Centeno. O chefe de Governo aproveitou ainda o momento para garantir que se o Executivo não estivesse a produzir bons resultados “o presidente do Eurogrupo não seria o ministro das Finanças de Portugal”.

Os outros portugueses que lideram a Europa e o mundo

Mário Centeno acaba de se juntar à lista de responsáveis nacionais que ocupam posições de destaque na Europa e no mundo, de acordo com o Público. São eles:

  • António Guterres, secretário-geral da ONU
  • Vitor Constâncio, vice-presidente do Banco Central Europeu
  • Carlos Moedas, comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação
  • Jorge Moreira da Silva, diretor da Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE
  • Álvaro Santos Pereira, diretor de estudos na secção dos países do Departamento Económico da OCDE
  • Vitor Gaspar, diretor do Departamento de Assuntos Orçamentais do FMI
  • Teresa Lago, será a partir de agosto de 2018 secretária-geral da União Astronómica Internacional