Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Entrega do IRS arranca amanhã: reembolsos já em abril podem ser ajuda extra às famílias

A devolução do IRS às famílias poderá ser uma boia de salvação para ajudar a colmatar algumas dificuldades financeiras. Prazo para reclamar despesas termina hoje

Photo by Matthew Waring on Unsplash
Photo by Matthew Waring on Unsplash
Autor: Redação

A campanha do IRS em 2020 arranca amanhã, 1 de abril, e prolonga-se até 30 de junho. Os contribuintes terão três meses para fazer chegar ao Fisco a declaração de rendimentos referente ao ano de 2019 – poderão fazê-lo confirmando o IRS automático, se reunirem as condições para tal, ou preencher o Modelo 3. Os reembolsos serão pagos até 31 de julho, mas deverão chegar sempre mais cedo, à semelhança de outros anos. E, em 2020, os reembolsos já em abril podem mesmo ser um balão de oxigénio para as famílias, devido à crise provocada pela pandemia.

No meio da tempestade, a bonança. Apesar das dificuldades para empresas e famílias que se avizinham, os reembolsos do IRS podem vir colmatar o pagamento de algumas despesas em falta. Isto porque no ano passado, e o mesmo deverá acontecer este ano, o Fisco devolveu quase três mil milhões de euros aos contribuintes, com uma grande fatia a ser devolvida logo no primeiro mês da campanha. 

Quer isto dizer que o próximo mês poderá vir acompanhado de uma ajuda extra. A Autoridade Tributária (AT) vai liquidando os valores à medida que os contribuintes entregam as declarações, um processo que, se se repetir, deverá ser rápido. O prazo médio de reembolso, contado deste a data da entrega da declaração até à data em que o valor é depositado na conta bancária do contribuinte, foi de 16 dias no ano passado, mais concretmente 11 dias para o IRS Automático e 18 dias para as declarações normais.

Prazo para reclamar das despesas termina hoje

Os contribuintes têm até ao dia de hoje, 31 de março, para consultar as despesas para dedução à coleta do IRS e reclamar caso se verifiquem irregularidades. Como? Com o NIF e respetiva senha de acesso válida, por cada titular de despesas, incluindo os dependentes, no Portal das Finanças, no endereço: https://irs.portaldasfinancas.gov.pt

Será necessário verificar, por cada titular, e por setor de despesas dedutíveis, as despesas que serão tidas em consideração para efeitos de dedução à coleta no IRS, dentro dos limites e regras legais, e reclamar, caso detetes alguma omissão ou desconformidade nas despesas ou no seu cálculo, relativamente aos gastos gerais e familiares e ao IVA pela exigência de fatura.

Esclarecer todas dúvidas online é possível

Relembramos que, e apesar do encerramento do antendimento público, os serviços das Finanças continuam “on”, isto é, à distância de um clique, sendo possível esclarecer dúvidas, resolver problemas e pagar impostos, seja através do Portal das Finanças, do e-balcão ou do centro de atendimento telefónico.

Este este último disponibiliza agora uma linha exclusiva, a a opção zero (0), para esclarecer dúvidas sobre senhas de acesso, questões técnicas e dar apoio ao preenchimento e envio das declarações do IRS. O idealista/news explicou tudo aqui.