Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

MK Premium mantém aposta em Portugal: investe 15 milhões em 2019

Daniel Leiva, sócio fundador da MK Premium / MK Premium
Daniel Leiva, sócio fundador da MK Premium / MK Premium
Autor: Redação

Depois de, no ano passado, ter investido mais de sete milhões de euros em nove ativos imobiliários em Portugal, a espanhola MK Premium pretende aumentar a sua carteira patrimonial no país através da aquisição de imóveis no centro histórico de Lisboa e nas zonas próximas da Ribeira do Porto. Em 2019, a empresa prevê duplicar o investimento em território nacional, para 15 milhões de euros.

“A empresa prevê duplicar o investimento económico na aquisição de imóveis em Lisboa e no Porto, até aos 15 milhões de euros (114% mais que em 2018). Com isso, pretende alcançar os dois milhões de euros de lucro até ao final deste ano”, refere a MK Premium em comunicado.

A empresa de gestão de ativos imobiliários – entrou em Portugal no início de 2018 – revela que adquiriu ao todo 80 imóveis no ano passado (mais 44% que em 2017), entre os quais nove edifícios habitacionais em Portugal, um número que deverá multiplicar nos próximos meses.

“O mercado imobiliário português adapta-se perfeitamente ao nosso modelo de negócio. Edifícios históricos, localizados em áreas centrais e que são uma grande oportunidade de negócio, com o objetivo de dar resposta à crescente procura, especialmente nas duas cidades mais importantes do país (...). Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos no nosso primeiro ano em Portugal e em 2019 os nossos objetivos serão muito mais ambiciosos”, afirma Daniel Leiva, sócio fundador da MK Premium.

Adiantando que “está prestes a fechar várias operações, tanto em Lisboa como no Porto”, a MK Premium revela que está focada nas “ruas mais centrais de Lisboa” e que no Porto “aposta na área da Ribeira e no cais de Vila Nova de Gaia, município que contemplará a futura Cidade do Vinho”. 

“(...) É precisamente neste município [Vila Nova de Gaia], onde a MK Premium pretende iniciar uma nova estratégia de negócio aproveitando as sinergias, quando se concluir a construção do centro de exposições da Cidade do Vinho. Um impressionante edifício de 30 mil metros quadrados (m2) que irá trazer a cada ano cerca de meio milhão de visitantes”, conclui Daniel Leiva.