Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

87 apartamentos novos junto ao Tejo – Avenue lança condomínio Villa Infante na zona da Estrela

Em causa está um investimento de cerca de 60 milhões de euros, sendo que alguns apartamentos terão vistas únicas sobre o rio.

Villa Infante está a ser construído em Lisboa e é promivido pela Avenue
JLL
Autor: Redação

A promotora imobiliária Avenue “aterrou” em Portugal em 2015 e desde então tem investido forte no mercado nacional, nomeadamente no segmento residencial de luxo. A mais recente aposta da empresa, liderada por Aniceto Viegas, é o Villa Infante, que está a nascer na zona da Estrela, em Lisboa, após um investimento de cerca de 60 milhões de euros. Terá 87 apartamentos de tipologias T1 a T4 duplex, com áreas entre os 53 e os 235 metros quadrados (m2).

Trata-se de um condomínio residencial que promete dar nova vida àquela zona nobre da capital, refere em comunicado a JLL, que irá comercializar em exclusivo os 87 apartamentos, “rodeados de jardins e valências como ginásio, parque infantil e estacionamento”. 

“Com assinatura do arquiteto Frederico Valsassina, o Villa Infante converte o conjunto de edifícios para uso residencial, perfazendo um total de seis edifícios que se desenvolvem a partir de um pátio central. Deste conjunto edificado, cinco edifícios resultarão de uma intervenção de reabilitação e um será construído de raiz”, lê-se na nota.

Villa Infante está a ser construído em Lisboa e é promivido pela Avenue
JLL

Segundo a JLL, “o condomínio destaca-se também pela forte aposta no paisagismo, estando os edifícios residenciais rodeados por zonas verdes, incluindo um amplo jardim comum e vários jardins privativos”. “As amplas varandas e os terraços dos apartamentos são também um argumento importante do Villa Infante, onde várias unidades usufruem de uma vista única sobre o rio Tejo”, acrescenta.

Para Patrícia Barão, Head of Residential da JLL, não há margem para dúvidas, “o Villa Infante vai ter um grande impacto nesta zona da cidade, pela sua dimensão, qualidade e versatilidade da oferta, mas também pela sua proposta de valor”. 

“Simultaneamente beneficia da segurança e privacidade de um condomínio fechado, mas com todas as vantagens da vida no centro da cidade a nível de cultura, lazer, serviços e comércio. Esta relação de equilíbrio está também presente na forma como o projeto foi pensado, conjugando muito bem as zonas interiores e exteriores, funcionalidade e estética”, comenta, citada no comunicado.