Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Luz e gás: Deco recebe quase 6.000 queixas em sete meses

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Entre janeiro e julho, a Associação Portuguesa de Defesa do Consumidor - Deco recebeu 5.993 reclamações sobre o processo de mudança de operador de eletricidade e gás, tanto do mercado regulado para o mercado livre, como dentro do próprio mercado livre.

Trata-se, segundo o Dinheiro Vivo, de um número que é 5,9% superior ao registado nos primeiros sete meses de 2014.

Os dados da Deco permitem concluir que a maior parte das queixas (4.492) foram relativas a operadores de eletricidade, um aumento de 1,3% face ao período homólogo. As restantes 1.501 reclamações dizem respeito ao gás natural, o que significa um aumento de 23% face aos primeiros sete meses do ano passado.

Este aumento não quer apenas dizer que há mais problemas na mudança de comercializador. O número de mudanças também tem vindo a subir, até no mercado livre. Os dados estatísticos mais recentes da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) mostram que, em maio, havia mais de quatro milhões de clientes no mercado livre de eletricidade, “um crescimento de 43% face aos 2,8 milhões registados em maio do ano passado”. No gás, havia em junho 924 mil clientes, mais 35% que no período homólogo.

Segundo a publicação, o facto de haver mais queixas na luz e um aumento substancial das reclamações no gás justifica-se com o facto de haver mais consumidores de eletricidade que de gás – seis milhões contra 1,3 milhões – e de o mercado livre de eletricidade estar a funcionar de forma mais dinâmica há mais tempo.