Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Sabias que vais pagar mais pela fatura da luz?

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O aumento da eletricidade é o 84º tema da Deco Alerta. Destinada a todos os consumidores em Portugal, esta rubrica semanal é assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news.

Envia a tua questão para a Deco, por email para gcabral@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

Quanto vai aumentar a minha fatura de eletricidade em 2016? As notícias falam numa subida média de 2,5%, o que significa isto?

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou, a 15 de dezembro de 2015, um aumento médio de 2,5% para as tarifas de eletricidade. Este aumento aplica-se aos consumidores que ainda estão no mercado regulado, ou seja, os quase dois milhões de que ainda não mudaram de comercializador, contratando o serviço com um dos comercializadores em regime de mercado.

O aumento de 2,5% é calculado para uma fatura média mensal de 47,6 euros (com IVA incluído), o que implica um aumento de 1,18 euros, sendo que o aumento é diferente de consumidor para consumidor, dependendo do consumo de cada um. Para a Tarifa Social o aumento é de 0,9%, o que representa um aumento de 19 cêntimos numa fatura média de 21,5 euros.  

Já nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira as tarifas aplicam-se a todos os consumidores, sendo que nos Açores a variação é nula, enquanto na Madeira as tarifas aumentam, em média, 0,3%. A tarifa social nas regiões autónomas desce 2,2% nos Açores e 2,0% na Madeira.

Para os consumidores que já contrataram uma oferta no mercado liberalizado o aumento da fatura será diferente, pois nestas ofertas a ERSE apenas define a parte da tarifa, sendo o restante definido no contrato, variando de oferta para oferta.

A Deco alerta que, para os consumidores no mercado livre, o aumento da parte regulada pela ERSE nas suas faturas é de 6,6%, o que pode representar um aumento superior aos 2,5% que foram anunciados. 

A estes consumidores a Deco recomenda que tenham atenção à sua fatura de janeiro e que analisem as ofertas de mercado, procurando a melhor oferta para reduzir os seus custos com a eletricidade. Para tal podem recorrer ao simulador da Deco, disponível neste link.