Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Atenção empresas: há mais mulheres a trabalhar na UE, mas ainda são menos que os homens

Eurostat
Eurostat
Autor: Redação

Em 2018, a taxa de emprego das mulheres aumentou, na média da União Europeia (UE), para 67%, mas continua abaixo da dos homens (78%). Uma diferença, portanto, de 11%. Em Portugal, a diferença é menor: 72% contra 79%. Em causa estão dados publicados esta sexta-feira (6 de março de 2020) pelo Eurostat. 

Segundo o gabinete de estatísticas da UE, a taxa de emprego das mulheres aumentou 1% face a 2017 e 5% face a 2008. Suécia, Lituânia e Alemaha são, por esta ordem, os países onde a taxa de emprego entre as mulheres é maior, apesar de ser inferior à dos homens: 80%, 77% e 76%, respetivamente.

No lado oposto da tabela encontram-se Grécia, Itália e Croácia, que são, desta forma, os países da UE onde há menos mulheres empregadas (49%, 53% e 60%, respetivamente).