Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Número de desempregados inscritos dispara 37% num ano

IEFP
IEFP
Autor: Redação

Em julho de 2020, estavam inscritas nos centros de emprego do IEFP 407.302 pessoas, mais 0,2% que no mês anterior e mais 37% que no mesmo mês do ano passado, uma subida homóloga que se pode justificar com a crise desencadeada com a pandemia da Covid-19. Em termos mensais, os números – o referido aumento de 0,2% – apontam para uma estabilização, já que em junho a variação também tinha sido ligeira: queda de 0,6% face a maio.

“No fim do mês de julho de 2020, estavam registados, nos Serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 407.302 indivíduos desempregados, número que representa 74,5% de um total de 546.846 pedidos de emprego. O total de desempregados registados no país foi superior ao verificado no mesmo mês de 2019 (+110.012; +37%) e face ao mês anterior (+637; +0,2%)”, lê-se no boletim divulgado esta quinta-feira (20 de agosto de 2020) pelo IEFP.

Segundo o documento, “para o aumento do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2019, variação absoluta, contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário”.