Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

IEFP

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (I. P. ou simplesmente IEFP) é um organismo do Estado Português que tem como objetivo combater o desemprego com políticas ativas de emprego.

Desempregados inscritos nos centros de emprego voltam a subir: há mais de 409 mil

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego voltou a subir em agosto, segundo dados divulgados esta segunda-feira (21 de setembro de 2020) pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). Já há mais de 409 mil pessoas nesta situação. Para este aumento - face ao mês homólogo de 2019, em termos de variação absoluta - contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, adultos com idade igual ou superior a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário.

Notícia sobre:

Imobiliário concentra mais de um terço dos desempregados por causa da pandemia

Em julho, havia 407.302 desempregados inscritos nos centros de emprego, mais 37% que no mesmo mês do ano passado. Face a fevereiro, mês anterior à chegada da pandemia da Covid-19 a Portugal, verificou-se um aumento de 29%, o que significa que 91.740 portugueses perderam o emprego e inscreveram-se nos centros do IEFP nos últimos cinco meses. Deste aumento de quase 92 mil desempregados, mais de um terço (34.872) estavam ligados ao setor das atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio. É neste setor, portanto, que se encontra a maior fatia do total de novos desempregados.

Notícia sobre:

Número de desempregados inscritos dispara 37% num ano

Em julho de 2020, estavam inscritas nos centros de emprego do IEFP 407.302 pessoas, mais 0,2% que no mês anterior e mais 37% que no mesmo mês do ano passado, uma subida homóloga que se pode justificar com a crise desencadeada com a pandemia da Covid-19. Em termos mensais, os números – o referido aumento de 0,2% – apontam para uma estabilização, já que em junho a variação também tinha sido ligeira: queda de 0,6% face a maio.

Notícia sobre:

Número de desempregados inscritos em junho dispara com a Covid-19 mas recua face a maio

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego (406.665 pessoas) aumentou 36,4% em junho em termos homólogos e recuou 0,6% face a maio, segundo dados divulgados esta segunda-feira (20 de julho de 2020) pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). Dados esses que já abrangem, portanto, os meses afetados pela pandemia da Covid-19.

Notícia sobre:

Covid-19 faz disparar número de desempregados inscritos no IEFP: são quase 409 mil em maio

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) disparou em maio. Uma consequência, seguramente, da pandemia da Covid-19. Já há quase 409 mil pessoas desempregadas inscritas nos serviços de emprego.

Notícia sobre:

Desempregados inscritos no IEFP sobem em flecha durante a pandemia

Os números do desemprego em tempos de Covid-19 são “assustadores”. Em duas semanas, nos primeiros 15 dias de abril face ao final de março, o número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) subiu 10%, tendo passado de 321 mil para 353 mil (mais 32 mil pessoas). Trata-se de um aumento percentual que supera qualquer outro mês inteiro desde 1978. Ou seja, é a subida mais alta de sempre.

Notícia sobre:

Tudo o que muda no subsídio de desemprego com o Covid-19

Os mercado laboral está a sentir (e muito) os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus. A crise deverá deixar muitas pessoas no desemprego e quem já não está no ativo verá o subsídio ser assegurado de forma automática. Mas há mais novidades (e mudanças) à vista.

Notícia sobre:

Há menos casais desempregados em Portugal – e desemprego total caiu 11,1%

O número de casais em que ambos os cônjuges estão desempregados caiu 20,3% em setembro para 5.352, segundo dados divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Notícia sobre:

Há menos 10% de desempregados inscritos no IEFP que há um ano

Depois de em junho ter ficado abaixo da barreira das 300 mil pessoas pela primeira vez desde dezembro de 1991, o desemprego voltou a recuar. Em julho, estavam inscritas nos centros de emprego 297.290 pessoas, menos 10,1% que há um ano.

Notícia sobre: