Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas com "novo conceito de luxo e preços equilibrados" a nascer no antigo estádio das Antas

Primeira fase da construção do Antas Atrium está prestes a arrancar e a comercialização está em curso. Presidente executivo da Quantico conta os detalhes ao idealista/news.

Quantico/Albatross Capital
Carlos Vasconcellos, presidente executivo da Quantico.
Autor: Vanessa Sousa

Foi com o foco em resolver o "enorme” problema da falta de oferta de habitação nova para a classe média que a 'joint venture' Quantico/Albatross Capital projetou o Antas Atrium, um empreendimento residencial que vai começar a ser construído em breve, entre maio e junho, deste ano. Este projeto imobiliário vai dar uma nova vida ao terreno que um dia foi a morada do antigo estádio das Antas, no Porto.

“Este projeto vai ser um marco na cidade do Porto”, acredita Carlos Vasconcellos, presidente executivo da Quantico, em entrevista por escrito ao idealista/news. E avança que, nesta primeira fase, está prevista a construção do canto sul do terreno, no cruzamento entre a Rua Losa e a “imponente” Alameda das Antas, num lote de 4.000 metros quadrados (m2). É neste local onde vão nascer 168 apartamentos de várias tipologias - de T0 a T4 - com um ou mais lugares de 'parking'.

Estas primeiras habitações deverão estar prontas “dentro de 24 meses” e os seus primeiros moradores poderão instalar-se “mal seja obtida a licença de utilização”, garante o presidente da Quantico. A segunda fase deverá arrancar “uns meses depois da primeira, devendo ser construída em paralelo”, avança Carlos Vasconcellos, detalhando que “um projeto desta envergadura prevê um horizonte temporal de construção de 6 a 9 anos”. 

O empreendimento Antas Atrium representa um investimento total de 240 milhões de euros e tem como objetivo colocar no mercado de habitação da cidade invicta um total de 1.100 casas novas destinadas à classe média, a famílias portuguesas e estrangeiras que procuram “uma oferta de enorme qualidade, a preços equilibrados”, tal como refere Carlos Vasconcellos, apontando o preço médio na ordem dos 3.500 euros/m2. As habitações, ainda em fase de projeto, já estão a ser comercializadas desde a passada quarta-feira (dia 21 de abril de 2021). De momento, ainda não se sabe se uma fatia será colocada no mercado de arrendamento, mas o presidente da Quantico confirma que se está "a analisar a possibilidade”, até porque, acredita, “há vários operadores interessados no modelo yield, ou seja, rendas de longa duração”.

Exterior
Vista lote 1 / Quantico/Albatross Capital

Como nasceu a ideia de desenvolver um empreendimento como o 
Antas Atrium?

Existe em Portugal uma enorme falta de oferta de habitação nova para a classe 
Média e decidimos criar uma plataforma específica de investimento para 
ajudar a resolver este problema das famílias portuguesas e estrangeiras que 
vivem em Portugal.

Na apresentação do lançamento diz que: “queremos transformar um 
projeto grande num grande projeto”. O que significa, em concreto, esta expressão para si?

O projeto é grandioso pela sua ambição, volume e número de unidades.
Para que o resultado seja harmonioso, leve e agradável investimos em 
arquitetura modernista, design, materiais e amplos espaços verdes de forma a 
criar a sensação de que todos os apartamentos circundam um bosque, onde se 
pode praticar um sem número de atividades de lazer. Achamos que este projeto vai ser um marco na cidade do Porto.

"Achamos que este projeto vai ser um marco na cidade do Porto"

 

 

 

As 1.100 habitações deste empreendimento estão em promoção 
ou decidiram colocar uma percentagem no mercado de arrendamento? Quais os motivos por detrás da decisão?

Estamos a analisar a possibilidade.

Como classifica a promoção do projeto até ao momento? Já arrancou a 
comercialização do empreendimento? Estará a cargo de quem? Já foram formalizadas pré-vendas? Se sim, quantas?

As vendas iniciaram-se com um “webinar” no dia 21 de abril.
Além de uma equipa de vendas própria, vamos ter como 'master brokers' no 
arranque a JLL, REMAX LATINA e RÉPLICA.

Interior
Suite / Quantico/Albatross Capital

A que público se destinam estas habitações? Há portugueses entre os 
interessados/compradores?

Estes apartamentos destinam-se às famílias, portuguesas e estrangeiras, que no 
Antas Atrium encontrarão uma oferta de enorme qualidade, a preços equilibrados.
 
Em novembro de 2020, estava em análise um conjunto de propostas e parcerias para a construção do empreendimento. Qual é a empresa responsável pela obra? Quais os motivos que vos levaram a selecioná-la?

Estamos em fase final de negociação de uma 'short list', pelo que não é ainda 
possível responder a essa pergunta.

Quanto ao tema da sustentabilidade ambiental, quais são as características do empreendimento que destaca?

Certificação energética A, densa arborização, reaproveitamento das águas 
pluviais para rega dos jardins, painéis solares para aquecimento de águas em 
todos os apartamentos, iluminação LED de baixo consumo, vidros térmicos.

"Localização privilegiada, um novo conceito de luxo e uma imbatível relação preço-qualidade"

Se tivesse de descrever o empreendimento em 3 palavras, quais assinalava? Considera este um projeto especial, dada a sua localização na cidade do Porto (no espaço do antigo estádio das Antas)?

Localização privilegiada, um novo conceito de luxo e uma imbatível relação 
preço-qualidade.

A primeira fase de construção do empreendimento vai iniciar-se esta 
quarta-feira, mas estava prevista para o primeiro trimestre (em concreto para 
março). A que se deve este ligeiro atraso? Está relacionado com a pandemia?

A pandemia não ajudou no tempo que demoraram alguns processos administrativos, embora a CMP tenha desde o primeiro minuto sido extremamente ágil e cooperante. 
Tínhamos como objetivos previstos iniciar vendas no segundo trimestre do ano 
e começar a construção entre maio e junho, e assim vamos cumprir o plano 
revisto no início da pandemia.

O design do projeto sofreu algum tipo de alteração devido à pandemia? 

Não, já que o mesmo desde a sua conceção previa muitas varandas, amplos 
pátios e uma enorme área verde.  

Exterior
Varandas / Quantico/Albatross Capital

Para esta primeira fase continua previsto o desenvolvimento de 180 
apartamentos de tipologias T0 a T4? Qual a área bruta correspondente a este 
lote e a sua localização exata no projeto? 

168 apartamentos, todos com um ou mais lugares de 'parking', tipologias T0 a 
T4. Esta primeira fase será desenvolvida num lote de 4.000m2, e será construída 
uma área total de 33.000m2, dos quais 19.000m2 acima do solo.
A localização da fase 1 é no canto sul do terreno, cruzamento entre a Rua Ilse 
Losa e a imponente Alameda das Antas.
 
Os preços dos imóveis variam entre que valores?

Apontamos para um preço médio da ordem dos 3.500€/m2.

Qual o valor do investimento correspondente a esta primeira fase do 
projeto? O investimento total sofreu alterações?

Não revelamos dados parciais, mas sim, o investimento previsto de 240 milhões de euros mantém-se.

Quando estarão concluídas as obras da primeira fase? Quando poderão 
instalar-se os primeiros moradores? Terão logo acesso a todas as 'amenities'?

Dentro de 24 meses. Sim, a partir dessa data e mal seja obtida a licença de 
utilização, os compradores poderão instalar-se, tendo de imediato acesso a 
todas as 'amenities' anunciadas para primeira fase - horta biológica, ginásio, 
piscina interior, lavandaria, parque infantil interior e exterior, caminhos 
pedonais, zona de relaxamento, parque de bicicletas e carregadores elétricos 
para os carros.

Exterior
Jardim / Quantico/Albatross Capital

Quando irá iniciar a fase seguinte do projeto? Confirma-se que o projeto 
estará concluído entre 2027 e 2029?

Pensamos iniciar a segunda fase uns meses depois da primeira, devendo ser 
construída em paralelo. Um projeto desta envergadura prevê um horizonte temporal de construção de  6 a 9 anos.

Que outros projetos tem a Quantico/Albatross em carteira neste momento ? Se sim, o que nos pode revelar sobre os mesmos?

Hoje quero concentrar-me no Antas Atrium. Mas sim, temos vários projetos residenciais e de outras categorias em análise e 'due diligence'.

"A 'joint venture' Quantico/Albatross aproxima-se de um valor de investimento de cerca de 800 milhões de euros em Portugal"

Investir no mercado 'build-to-rent' está no horizonte da Quantico/Albatross? 
Porquê?

Sim, como já referi acima. Acreditamos no mercado de arrendamento e há 
vários operadores interessados no modelo de 'yield', ou seja, rendas de longa 
duração.

Quais as perspetivas de investimento da Quantico/Albatross para 2021? 

Neste momento, a 'joint venture' Quantico/Albatross aproxima-se de um valor 
de investimento de cerca de 800 milhões de euros em Portugal, e continuamos interessados em todo o tipo de projetos imobiliários, de toda as categorias, que façam sentido económico e criem valor acionista.