Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

construtoras acusam estado de não devolver cauções

o regime excepcional e temporário de liberalização de cauções foi anunciado pelo governo em julho
Autor: Redação

o regime excepcional e temporário de liberalização de cauções não está a ser cumprido. a acusação é da confederação portuguesa da construção e do imobiliário (cpci), que garante existirem "muitos donos de empreitadas de obras públicas, câmaras e empresas públicas que se recusam a devolver os valores retidos", cita o portal económico dinheiro vivo

reis campos, presidente da cpci, enviou uma exposição ao ministro da economia sobre o retema no dia 18 de outubro, mas, assegura, não obteve qualquer resposta até ao momento. o referido regime excepcional foi anunciado pelo ministro álvaro santos pereira, na assembleia da república, a 22 de julho, tendo em vista o aumento da liquidez das empresas. garantia, então, que a medida iria permitir aos empreiteiros de obras públicas "poupanças de encargos financeiros na ordem dos 160 milhões de euros"

notícias relacionadas

governo aprova medidas excepcionais na construção

construção terá regime excepcional para as cauções