Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Projetos turísticos da Comporta à venda para pagar dívidas do BES à CGD

Herdade da Comporta
Herdade da Comporta
Autor: Redação

O Fundo de Investimento que gere os ativos imobiliários da Herdade da Comporta – que pertenciam ao BES – quer vender os dois maiores projetos turísticos que tem em carteira. A venda, garante o Fundo, pode ser a única de forma de saldar a dívida à Caixa Geral de Depósitos (CGD), a quem já deve perto de 120 milhões de euros.  

Em causa estão os dois maiores projetos geridos pelo Fundo. São eles o Comporta Links, mais de 350 hectares no concelho de Alcácer do Sal, onde seriam construídos um campo de golf, dois hotéis, dois apart-hotéis, três aldeamentos e uma zona residencial, e ainda o Comporta Dunes – o projeto mais emblemático ­–, 550 hectares em Grândola, que incluíam um campo de golf, três hotéis, um apart-hotel, oito aldeamentos turísticos e uma vasta área residencial.

As obras chegaram a arrancar, mas foram suspensas, por falta de verbas. A entidade garante não ter capacidade financeira para avançar com os projetos, segundo escreve a SIC Notícias. O relatório e contas revela que o Fundo fechou o ano com um prejuízo de quase 13 milhões de euros. Não tem dinheiro para avançar com as obras, nem tem como conseguir financiamento.

Só à CGD, o Fundo deve mais de 118 milhões, 98 milhões do empréstimo inicial e mais 19 milhões em juros que continuam por pagar. A entidade admite que a venda dos ativos – avaliados em mais de 200 milhões – pode ser a única forma de salvar dívidas, garantindo que já há vários investidores interessados.