Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ministério Público trava venda da Herdade da Comporta

Herdade da Comporta
Herdade da Comporta
Autor: Redação

A venda do fundo imobiliário da Herdade da Comporta não avançou. O fracasso do negócio deve-se ao facto do Ministério Público (MP) não ter dado autorização, no prazo definido, para o levantamento do arresto que permitiria a alienação da maioria do fundo – por parte da insolvente Rioforte – ao empresário Pedro de Almeida.

A notícia foi avançada pela sociedade de Pedro de Almeida ao Jornal de Negócios. “Tomámos conhecimento em carta dirigida à Ardma Imobiliária pelos curadores do processo da Rioforte no Luxemburgo da conclusão, sem sucesso, do processo de alienação da participação por esta detida na Herdade da Comporta – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado”, revela a sociedade, que justifica essa situação com o “não levantamento do arresto pelas entidades competentes em tempo útil estabelecido para esta transação”.

O empresário assinou o contrato de compra e venda de 59% do fundo imobiliário da Comporta a 10 de julho deste ano, contudo, este ativo –  ligado ao Grupo Espírito Santo – foi arrestado pelo MP em 2015, para que servisse de garantia de ressarcimento aos eventuais lesados do processo.