Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Centros comerciais da Sonae Sierra vão ter serviço gratuito de drive-in para recolher encomendas

Os clientes poderão recolher as suas compras sem terem de se sair do carro, e sem custos adicionais. Uma alternativa às compras físicas, na era pós-Covid.

Exemplo do drive-in no centro comercial Colombo, em Lisboa / Sonae Sierra
Exemplo do drive-in no centro comercial Colombo, em Lisboa / Sonae Sierra
Autor: Redação

A Sonae Sierra acaba de lançar um serviço gratuito de drive-in nos centros comerciais que gere em Portugal, para oferecer aos visitantes a possibilidade de recolherem as suas compras, sem sair do carro, depois de terem feito encomendas online ou por telefone. O novo modelo vai arrancar com 82 marcas aderentes, presentes em 143 lojas, e os pontos de recolha estarão devidamente assinalados no parque de estacionamento de cada centro comercial.

“Estamos, desde a primeira hora, a responder à situação pandémica que vivemos, desenvolvendo novos conceitos para atender às novas necessidades dos visitantes e dos lojistas. O confinamento alterou comportamentos, mas a omnicanalidade era já uma tendência que, dentro da nova normalidade, veio assumir uma importância maior, pois hoje é imprescindível a ligação entre as lojas físicas e a sua versão digital”, Cristina Santos, diretora de gestão de ativos da Sonae Sierra para Portugal e Espanha.

Em breve, irá disponibilizar ainda um serviço que permite perceber, através do site do centro comerciais e da sua App, o nível de afluência de pessoas e de carros ao espaço, permitindo ao cliente uma melhor gestão da sua visita, explica ainda em comunicado.

Refere ainda que, em março, ativou uma plataforma de ecommerce para permitir, de forma gratuita, a todos os lojistas dos centros comerciais sob gestão manterem o seu negócio, mesmo nos casos em que tivessem as suas lojas físicas encerradas, e/ou que não tivessem até à data nenhum canal de venda online.“O balanço desta medida é muito positivo e tem ajudado sobretudo os lojistas de menor dimensão. No total, já aderiram 76 marcas”, revela.