Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Zaask tem novo dono: passa para as “mãos” da Worten

Plataforma estava na posse da Portugal Ventures e foi vendida à Worten, empresa do grupo Sonae.

Obras em casa em tempos de pandemia
Foto de BECOSAN no Pexels
Autor: Redação

A Zaask, marketplace de referência no mercado para a contratação de serviços, no qual se destacam os mais diversos serviços para a casa, foi vendida pela Portugal Ventures à Worten, empresa do grupo Sonae. Uma operação que foi fechada em maio de 2021, mas que só foi comunicada na semana passada. O valor do negócio não foi revelado.

“Entendemos esta operação como mais um passo para reforçar a liderança da Worten em Portugal, nomeadamente no que toca à área de serviços. O modelo de negócio da Zaask é um modelo que a Worten tem vindo a acompanhar e no qual pretende apostar no futuro”, disse Miguel Mota Freitas, CEO da Worten, citado em comunicado. 

Esta não foi, no entanto, a única operação de venda da Portugal Ventures, visto que a Sociedade de Capital de Risco – criada em 2012 – vendeu o Mercadão, que entrega compras de mercearias em casa, à Glovo, uma operação que ficou fechada em agosto de 2021.

“Estes eventos de exit são o melhor reconhecimento da qualidade e potencial do novo ecossistema empresarial português e dos seus participantes, com destaque aos seus fundadores. Os clientes destas empresas reconhecem diariamente as propostas de valor proporcionadas, pelo acesso cómodo a serviços especializados e a produtos de consumo como mercearia, disponibilizados à porta ou nas suas casas, tendência de consumo que se acentuará”, afirmou João Pereira, diretor da Unidade de Investimento de Digital da Portugal Ventures.

Portugal Ventures anuncia quatro aquisições

Paralelamente, a Portugal Ventures anunciou o reforço do seu portefólio com mais quatro novos investimentos, que totalizam dois milhões de euros investidos, e que se juntam aos 43 anunciados em abril deste ano. “À data, e desde o início de 2021, a Portugal Ventures já investiu 8.6 milhões de euros em 47 novas startups”, lê-se no documento.

Um dos investimentos está relacionado com o setor digital, a TAIKAI, dois com o setor da engenharia & indústria, a Reckonai e a Watgrid, e um com a área do Turismo, a Sleep&Nature.