Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mítico Monumental renasce com novo "quartel general" do BPI

Edifício na praça do Saldanha foi comprado pela espanhola Merlin e está a ser remodelado, para depois ser arrendado ao banco.

Engexpor/Broadway Malyan
Engexpor/Broadway Malyan
Autor: Redação

Localizado em pleno centro da capital, na praça do Saldanha, o Monumental já teve várias vidas. Com diferentes fachadas, configurações e usos, o emblemático edifício tem mudado de cara desde que foi inaugurado em 1951 e agora está a ser alvo de uma nova e profunda remodelação, pela mão da espanhola Merlin Properties, que comprou o ativo em 2016. No final do ano, e depois de um investimento de 30 milhões de euros, deverá voltar a abrir as portas, agora como a nova sede operacional do banco BPI - que será o novo inquilino.

O banco de origem portuguesa - e que é agora controlado pelos também espanhóis CaixaBank - mantém a sede estatutária no Porto, mas é em Lisboa que tem a funcionar a maioria das operações. Atualmente, dispersas por 27 mil metros quadrados de escritórios espalhados por cinco edifícios, encontrando-se os seus serviços centrais e administração instalados na Avenida Casal Ribeiro.

E agora o BPI escolheu o Monumental para se instalar, ocupando todos os 17 mil metros quadrados da área de escritórios do edifício, segundo conta o Jornal de Negócios. O pouco espaço remanescente está reservado para uma ou duas lojas e duas pequenas salas de cinema, além de cinco pisos subterrâneos para estacionamento, de acordo com o plano inicial de remodelação do imóvel, de acordo com a mesma notícia.

O negócio tem por base um contrato de "locação" - ou seja, a Merlin continua a ser a proprietária do imóvel e o BPI arrenda o espaço e contrata a prestação de serviços. 

O edifício herdeiro do icónico Cine-Teatro Monumental – surgido num bloco envidraçado em 1993, depois do original, que tinha sido inaugurado em 1951, ter sido demolido em 1984 – foi comprado pela Merlin Properties, em 2016, por 60 milhões de euros, à norte-americana Lone Star.

Merlin, a maior cotada do imobiliário em Espanha

Na área de Lisboa, a Merlin Properties tem atualmente uma dúzia de imóveis, sobretudo de escritórios, como a Torre A (Torres de Lisboa) e a Torre Zen (Parque das Nações), centro comercial Almada Fórum, a sede da Nestlé, em Linda-a-Velha, e a Plataforma Logística Lisboa Norte, em Castanheiro do Ribatejo, comprada em 2016 por 124 milhões de euros e onde está a construir aquele que classifica como o maior empreendimento logístico do país, num investimento estimado de 147 milhões de euros.

Aquela que é a maior imobiliária cotada na Bolsa espanhola, que está também cotada na Euronext Lisboa desde janeiro passado, mas apenas em 'dual-listing', não ainda como SIGI como pretende, entrou em Portugal com a aquisição do Edifício Caribe, no Parque das Nações, por 18 milhões de euros.