Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

procurar

A busca encontrou 401 resultados em 0.023 segundos

Resultados da procura

    Fundo do BPI compra escritórios nas Amoreiras por 6,7 milhões

    O Imofomento, fundo de investimento imobiliário do BPI, comprou o 16º piso na Torre 2 das Amoreiras, em Lisboa, ao grupo Laje Capital, por 6,7 milhões de euros. A operação foi concluída em dezembro do ano passado.

    Notícia sobre:

    BPI “livra-se” de crédito malparado: vende carteira de 300 milhões ao fundo LX Partners

    Os bancos portugueses têm vindo, nos últimos anos, a “desfazer-se” do crédito malparado (Non-Performing Loans, NPL, na sigla inglesa) que consta nos seus ‘stocks’. O BPI, por exemplo, vendeu, na semana passada, o chamado projeto Lime ao fundo LX Partners por 300 milhões de euros.

    Notícia sobre:

    Entender o spread do crédito à habitação

    O que é o spread do crédito à habitação e que impacto tem na prestação a pagar ao banco todos os meses na sequência da concessão de um empréstimo para a compra de casa? Esta é uma componente a ter em conta na hora de pedir um financiamento bancário, um tema, de resto, que tem levado a uma “guerra de spreads” no crédito à habitação. Explicamos tudo sobre este assunto com a ajuda de especialistas.

    Notícia sobre:

    BPI compra centro comercial Picoas Plaza em Lisboa por 15 milhões

    O centro comercial Picoas Plaza, em Lisboa, foi adquirido no final do ano passado pelo fundo de investimento imobiliário aberto Imofomento, gerido pelo BPI Gestão de Ativos, por 15 milhões de euros. O centro comercial foi outrora propriedade da administradora de centros comerciais espanhola Chamartín, que se viu obrigada a alienar quatro shoppings em Portugal após a falência, em 2015, segundo a notícia avançada pelo Essential Business.

    Notícia sobre:

    "Os bancos continuam desejosos de dar crédito à habitação e a preços muito competitivos"

    Afinal, qual foi o impacto da Covid-19 no mercado de crédito à habitação? E como se perspetiva o ano de 2021 e os seguintes, tendo em conta o atual contexto de crise social e económica devido à pandemia? Para responder a isto, e muito mais, entrevistámos o especialista Juan Villén. "O confinamento, numa primeira fase, implicou uma travagem no mercado imobiliário e, como consequência, no de crédito à habitação. Depois de a liberdade de movimentos ter sido permitida, ainda que de forma limitada, o mercado reativou-se e agora mesmo está a funcionar", começa por analisar o diretor do idealista/créditohabitação. 

    Notícia sobre:

    Sonae Capital vende hotel Aqualuz no Algarve por 20,65 milhões

    A Sonae Capital acordou a venda do ativo imobiliário onde opera a unidade hoteleira Aqualuz – Suite Hotel Apartamentos, em Lagos, no Algarve, ao fundo Imofumento (gerido pelo BPI), por 20,65 milhões de euros. A operação foi realizada através da Bloco Q, subsidiária da Sonae Capital, que espera assinar a escritura de compra e venda ainda este ano.

    Notícia sobre:

    Antigo quarteirão do BPI na Baixa de Lisboa vai ser um hotel de luxo da cadeia Hyatt

    O BPI vendeu em 2018, através do seu Fundo de Pensões, o imóvel mais antigo que tinha na Baixa de Lisboa, por 66 milhões de euros. Trata-se de um quarteirão composto por cinco edifícios de arquitetura pombalina – ao todo tem 11.000 metros quadrados (m2) – onde vai nascer, sabe-se agora, um luxuoso hotel da cadeia norte-americana Hyatt. Terá 169 quartos e suítes privadas e deve abrir portas em 2024.

    Notícia sobre:

    McDonald’s abre restaurante de 700 m2 no Marquês de Pombal – é um dos maiores de Portugal

    É um dos maiores restaurantes McDonald’s em Portugal e na Europa. Falamos do novo espaço da cadeia norte-americana de ‘fast-food’ em Lisboa, em plena praça do Marquês de Pombal, que terá 700 metros quadrados (m2) e encontra-se no edifício Marquês de Pombal 3. 

    Notícia sobre:

    Bancos devolvem milhões às famílias com crédito à habitação – e tudo por causa dos juros negativos

    CGD, BPI e Novo Banco já devolveram cerca de 4,4 milhões de euros às famílias desde julho de 2018, ano em que entrou em vigor em Portugal uma lei que obriga a banca, perante taxas de juros negativas, a pagar esse diferencial negativo aos clientes dos contratos em que o cálculo resulte em juros abaixo de zero. BCP, Santander, Montepio e Crédito Agrícola não revelam os montantes devolvidos.

    Notícia sobre:
    Metropolis - A Fábrica, em Matosinhos / CBRE

    Antiga fábrica em Matosinhos convertida em 3.200 m2 de escritórios – com jardim e rooftop incluídos

    O projeto Metropolis - A Fábrica nasce da reabilitação de uma antiga fábrica em Matosinhos, transformada num espaço de escritórios. Tem, por isso, uma arquitetura industrial na qual se destaca a estrutura metálica à vista. O imóvel integra o portefólio do The Edge Group, Teak Capital e Tangor, e conta com uma área de 3.214.90 metros quadrados (m2) disponíveis já no fim deste ano, distribuídos por dois edifícios de dois pisos. Situa-se a dois minutos a pé do Norte Shopping, em frente à estação de metro das Sete Bicas, por onde passam diretamente todas as linhas da rede de Metro do Porto.

    Notícia sobre:

    "Guerra dos spreads" ao rubro: BPI e Crédito Agrícola entram na “corrida”

    A guerra de spreads no crédito à habitação soma e segue – e tudo para tentar atrair clientes e dar mais empréstimos para a compra de casa em Portugal. Os mais recentes candidatos, que agora também se juntaram à “corrida”, são o BPI e o Crédito Agrícola: ambos decidiram rever em baixa as suas margens mínimas para 1,1% nos preçários de outubro, segundo a informação que consta nos sites dos respetivos bancos.

    Notícia sobre:

    Israelitas investem 13,5 milhões em Lisboa num prédio com 18 apartamentos de luxo

    Chama-se 355 Outubro e está localizado na Avenida 5 de Outubro, a poucos metros dos terrenos da antiga Feira Popular de Lisboa, em Entrecampos. O edifício nasce pela mão do israelita David Rabbi Group e terá dez pisos acima do solo e um parque de estacionamento subterrâneo com postos de carregamento para veículos elétricos. Serão ao todo 18 apartamentos de luxo: nove T2, oito T3 e, nos últimos dois andares, uma penthouse duplex com cinco quartos e 303 metros quadrados (m2). Em causa está um investimento de 13,5 milhões de euros.

    Notícia sobre:

    Covid-19 reanima “guerra dos spreads" no crédito à habitação: Bankinter lança taxa abaixo de 1%

    Antes da chegada da Covid-19 a Portugal, a guerra de spreads no crédito à habitação estava ao rubro, alimentada pela política de baixas taxas de juro do BCE ao longo dos últimos anos, com o mercado a caminhar cada vez mais para ofertas de taxas de 1% . Agora, e em plena pandemia, os bancos voltam a dar novos estimulos para tentar atrair clientes e dar mais empréstimos para a compra de casa em Portugal. O espanhol Bankinter deu o tiro de partida em plena crise económica, atualizando o preçário deste tipo de financiamentos para 0,95%, sendo o primeiro banco a baixar a fasquia dos 1% nos últimos anos. E o que vão agora fazer os concorrentes? A Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor acredita que a "guerra dos spreads" está de novo acesa. 

    Notícia sobre:

    Imobiliário de rendimento atinge recorde em plena pandemia: 1.700 milhões transacionados

    Apesar dos efeitos causados pela pandemia da Covid-19, o mercado de investimento imobiliário em Portugal conseguiu manter grande dinamismo ao longo do primeiro semestre de 2020. O imobiliário de rendimento é um exemplo: reportou na primeira metade do ano o valor recorde de 1.700 milhões de euros transacionados, “valor jamais alcançado no primeiro semestre de anos anteriores”, segundo a análise do departamento de Research da CBRE.

    Notícia sobre:

    Câmara da Figueira da Foz condenada a pagar 5 milhões de euros por projeto no Paço de Maiorca

    O Supremo Tribunal de Justiça confirmou a decisão que condena a Câmara da Figueira da Foz a pagar 5,1 milhões de euros à massa insolvente do Paço de Maiorca. O atual executivo socialista dá a conhecer que vai ter, agora, de pagar por uma parceria público-privada falhada com a qual diz nunca ter concordado, mas que foi aprovada por uma maioria do PSD, em 2008.

    Notícia sobre:

    Covid-19 faz mossa mas investiram-se 1.670 milhões em imobiliário comercial até junho, um recorde

    O mercado imobiliário português sentiu o impacto da pandemia da Covid-19 nos primeiros seis meses do ano, tendo havido uma “suspensão generalizada dos processos de tomada de decisão” no segundo trimestre. Mas nem tudo são más notícias, já que foram investidos em imobiliário comercial 1.670 milhões de euros entre janeiro e junho de 2020, um novo máximo histórico semestral. Em causa estão dados que constam no último “Market Update” da Cushman & Wakefield (C&W).

    Notícia sobre: