Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Escritórios

Há um imóvel com 5.200 m2 à procura de novos donos em Carnaxide

Chegou ao mercado lisboeta um imóvel de uso misto (de logística e escritórios) com 5.200 metros quadrados (m2). Trata-se das antigas instalações de uma empresa da área de saúde em Carnaxide que estão à venda por 5 milhões de euros.

Notícia sobre:

Lisboa: antigo armazém em Alvalade é a nova "casa" do Observador

O bairro lisboeta de Alvalade foi escolhido pelo jornal digital Observador para instalar a sua nova sede. O antigo edifício industrial – albergava um armazém – foi transformado num espaço de escritórios diferenciador que acolhe atualmente mais de 100 pessoas.

Notícia sobre:

Porto: Global Media instala-se no Edifício Quatro Route até final do ano

A Global Media Group, dona do Jornal de Notícias, O Jogo e TSF, entre outras marcas, vai ocupar até final do ano um edifício na Rua Latino Coelho, no Porto, conhecido como Quatro Route. As instalações abrangem um espaço com 5.500 m2 distribuído por três pisos.

Notícia sobre:

Mercado de escritórios de Lisboa está em alta

O fundo inglês M&G Real Estate, que comprou este ano um edifício de escritórios em Lisboa por 46,5 milhões de euros, coloca a capital portuguesa na lista de cidades “a ter em atenção” no setor imobiliário, nomeadamente no segmento de escritórios.

Notícia sobre:

Village Underground Lisboa é um dos espaços de cowork mais disruptivos do mundo

O Village Underground Lisboa “viu a luz do dia” há cinco anos, tendo começado a funcionar – em Alcântara – em abril de 2014. O seu “charme” não passou despercebido à Forbes, que o elegeu como um dos quatro espaços de cowork mais disruptivos do mundo. 

Notícia sobre:

Farfetch muda-se para o Boavista Office Centre - vai ocupar 8.500 m2 de escritórios

A Farfetch transferiu cerca de 500 funcionários do centro empresarial da Lionesa para a Boavista, Porto. A empresa vai ocupar 8.500 m2 de escritórios no renovado BOC.

Notícia sobre:

Mercado de escritórios em Lisboa abranda devido à falta de espaços

O mercado de escritórios em Lisboa vive tempos difíceis. A falta de produto está a condicionar o crescimento da atividade. Entre janeiro e abril foram ocupados 52.666 m2, menos 14% que no período homólogo.

Notícia sobre:

Escritórios precisam-se: mercado vai enfrentar “cenário dramático”

O mercado de escritórios em Portugal está e vai enfrentar tempos difíceis. Eric Ven Leuven, da Cushman & Wakefield Portugal, prevê um "cenário dramático” para os próximos três ou quatro anos, com os preços a continuarem a subir face à escassez de espaços.

Notícia sobre:

Galerias do Ritz renascem como escritórios com investimento de 15 milhões

Os míticos espaços comerciais - que estiveram abandonados durante anos - vão dar lugar a um novo projeto de escritórios e restaurante, com a ampliação da área de estacionamento automóvel.

Notícia sobre: