Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

be defende suspensão dos aumentos das rendas sociais

Autor: Redação

o bloco de esquerda (be) voltou a defender, na segunda-feira, a suspensão dos aumentos das rendas sociais, cinco meses depois de a assembleia da república ter chumbado um projecto de lei para rever o regime de renda apoiada. em comunicado, o partido acusa o instituto de habitação e reabilitação urbana (ihru) de continuar a "forçar a aplicação de renda apoiada em vários bairros sociais", sabendo que o regime em causa "tem critérios injustos de cálculo de rendas que penalizam muito" os moradores de baixos rendimentos

segundo a agência financeira (af), que cita o referido comunicado do be, "esta política é de extrema insensibilidade social, sendo urgente que se trave a aplicação da renda apoiada e se avance com a revisão deste regime para traduzir justiça social"

sublinhe-se que esta não é a primeira vez que os bloquistas contestam o regime de renda apoiada, criado por decreto lei em 1993. em fevereiro, o be apresentou um projecto de lei, juntamente com o pcp e com o cds-pp, com o intuito de rever o regime de renda apoiada, mas o documento foi chumbado pela assembleia da república, com os votos contra do ps e a abstenção do psd

de acordo com a af, na altura, os projectos propunham a alteração da forma de cálculo do valor da renda apoiada. o objectivo era passar a ter em consideração os rendimentos líquidos, a dimensão do agregado familiar e a redução da taxa de esforço permitida