Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

greves e protestos marcam hoje luta contra retirada de feriados

Autor: Redação

milhares de trabalhadores deverão participar esta quinta-feira em greves, concentrações e plenários promovidos pela cgtp contra a retirada de feriados e mostrar se estão disponíveis para uma greve geral em junho contra as medidas de austeridade impostas pelo governo

a cgtp assinala, desta forma, o primeiro feriado eliminado do calendário (o feriado móvel do corpo de deus) com um "dia de protesto e luta" para demonstrar ao patronato e ao governo que os trabalhadores do sector privado e da administração pública "não desistem de lutar contra o roubo dos feriados e o combate ao trabalho gratuito", cita a sic notícias 

o secretário-geral da cgtp, arménio carlos, prevê a realização de "milhares de plenários em empresas de todo o país", que paralisarão a produção durante algumas horas. além dos trabalhadores do metro de lisboa, que vão paralisar todo o dia, também os trabalhadores da olá, da renault chelas, das ogma, da mercedes, da parmalat, da siderurgia nacional, da fabor e da emef, entre muitos outros, vão participar no dia de protesto com plenários

para lisboa estão previstas concentrações dos trabalhadores do hotel vip arts, no parque das nações, dos trabalhadores dos refeitórios, junto aos hospitais dos capuchos e de s.josé, e dos trabalhadores dos seguros, frente ao ministério da economia 

os trabalhadores do centro de distribuição postal de lisboa dos ctt fizeram um plenário à meia noite, às 10h e voltam a reunir-se às 20h, para abranger o pessoal dos vários turnos, o que deverá levar a uma paralisação de pelo menos duas horas para cada um dos plenários

a cgtp convocou para sexta-feira uma reunião de emergência do seu conselho nacional para discutir o alargamento da luta a nível nacional, nomeadamente  com uma greve geral em junho