Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

SIL 2014 será “um dos melhores dos últimos anos”

A 17ª edição do SIL – Salão Imobiliário de Portugal, que se realiza de 8 a 12 de outubro na FIL, em Lisboa, vai apostar, à semelhança do ano passado, na captação de investimento estrangeiro e na internacionalização. “Este vai ser um dos melhores SIL dos últimos anos”, disse Luís Lima, que foi reeleito presidente do conselho estratégico do SIL, durante a apresentação do evento. 

“No SIL vamos ter investidores chineses, da CPLP e franceses”, referiu o também presidente da Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa (CIMLOP) e da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP). “Portugal está na moda e temos de aproveitar esta tendência. O SIL aparece num momento crucial”, frisou. 

A provar que Portugal está a apostar forte na captação de investimento estrangeiro está o facto de, este ano, a organização do SIL ter decidido dedicar um dia ao mercado chinês (8 de outubro) e outro ao francês (9), o que demonstra a importância do Programa de Autorização de Residência para Investimento (Vistos Gold/Golden Visa) e do Regime Fiscal para os Residentes Não Habituais, respetivamente. 

No SIL 2014 a organização prevê ultrapassar a fasquia dos 35.000 visitantes verificados na edição do ano passado. Nesse sentido, estima-se um crescimento de 30%, estando prevista a participação de 130 empresas e a presença de 40.000 visitantes

Protocolo com a Câmara de Lisboa renovado

A apresentação do SIL 2014 serviu também para assinar a renovação do protocolo entre a organização da feira e a Câmara Municipal de Lisboa, co-organizadora deste projeto. Uma ligação que dura desde 1998, ano em que se realizou pela primeira vez o evento, e que foi agora prolongada até 2017

Uma ligação que Manuel Salgado, vereador do Planeamento, Urbanismo e Reabilitação Urbana da autarquia, vê com bons olhos: “É urgente dinamizar o setor da construção e do imobiliário. Temos de tornar a cidade atrativa, de melhorar os espaços públicos, de continuar a reabilitar a cidade. Tudo isto encaixa no âmbito do SIL”.