Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

IMI: receita subiu 162 milhões de euros em 2014

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Em 2014, os municípios portugueses cobraram cerca de 1,5 mil milhões de euros em Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), mais 162 milhões que no ano anterior. Trata-se de um valor que tem crescido sistematicamente desde 2010, sendo hoje 32% mais elevado que naquele ano.

Em causa estão dados da Direção Geral das Autarquias Locais (DGAL), disponibilizados pela Marktest. Os mesmos concluem que a cobrança municipal de IMI per capita é maior nos concelhos de Albufeira, Loulé e Lagos.

O concelho de Lisboa foi o que captou um maior volume de IMI em 2014, com 111 milhões de euros: 7,6% do total cobrado. “Em Sintra cobrou-se 51 milhões de euros de IMI, 3.5% do total. Cascais, Porto e Vila Nova de Gaia completam a lista dos cinco concelhos com maior peso neste imposto. Em conjunto, estes cinco concelhos representam 20.3% do cobrado a nível nacional”, refere a Marktest.

De acordo com o estudo, em média, em 2014, cada português pagou 141 euros em IMI. Estes valores oscilaram entre um máximo de 689 euros per capita em Albufeira e um mínimo de 36 euros per capita no Corvo.

“Albufeira foi assim o concelho onde a capitação de IMI foi mais elevada, seguindo-se outros concelhos da região do Algarve, Loulé, Lagos e Castro Marim. Porto Santo encerra a lista dos concelhos com maior rácio de IMI per capita”, lê-se no site Marktest.