Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Investimento gerado por vistos gold mais que duplica face ao ano passado

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O investimento captado através das Autorizações de Residência para a Atividade de Investimento (ARI), também conhecidos como vistos gold, mais que duplicou (132%) nos primeiros sete meses do ano face ao período homólogo. Entre janeiro e julho, foram investidos em Portugal 571,5 milhões de euros através deste mecanismo, bem mais que os 246.5 milhões conseguidos em igual período do ano passado. Em julho foi atribuído o primeiro visto gold através das novas regras para a reabilitação urbana, que entraram em vigor em setembro de 2015.

Segundo a Lusa, que se apoia em dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em julho foram captados 61.552.086 euros através dos vistos gold, menos 38% que em junho (98.893.760 euros). De referir que o grosso do investimento conseguido em julho (60.552.086 euros) resulta da compra de imóveis – as casas em causa têm de custar pelo menos 500.000 euros. E mais: em julho foram atribuídos 106 vistos, 104 através da compra de imóveis – um foi mediante transferência de capital e outro pela criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho.

Relativamente à aquisição de imóveis, o SEF refere que um deles – em julho – foi atribuído mediante o requisito de compra de imóvel cuja construção tenha sido concluída há pelo menos 30 anos ou localizados em área de reabilitação urbana, com realização de obras de reabilitação dos bens imóveis adquiridos, no montante global igual ou superior a 350 mil euros. Trata-se do primeiro visto gold atribuído segundo estas novas regras, que entraram em vigor a 3 de setembro do ano passado.

Em termos acumulados, desde que os vistos começaram a ser atribuídos, a 8 de outubro de 2012, até julho, foram investidos 2.264.243.970,15 euros, dos quais 2.045.685.721,67 euros em aquisição de bens imóveis e 218.558.248,48 euros por transferência de capital.

Ao todo já foram concedidos 3.715 golden visa, como também são conhecidos: dois em 2012; 494 em 2013; 1.526 em 2014; 766 em 2015 e 927 até julho. Dos 3.715 vistos gold atribuídos, 3.509 são relativos à compra de imóveis, 200 à transferência de capital e seis pela criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho.

A China lidera a lista de “interessados” neste programa, tendo sido atribuídos 2.790 vistos até julho. Seguem-se Brasil (188), Rússia (132), África do Sul (117) e Líbano (58).