Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preços das casas com valores mais próximos dos níveis pré-crise

Naomi Hébert/Unsplash
Naomi Hébert/Unsplash
Autor: Redação

Os preços das casas em Portugal já recuperaram para níveis relativamente próximos dos verificados em 2007, ao contrário de Espanha, Irlanda e Grécia, os países mais afetados pela crise financeira de 2008. A conclusão é de um estudo da Confidencial Imobiliário (Ci), que mostra que o mercado imobiliário português liderou a recuperação pós-crise face a estes países.

“Portugal foi o país que melhor se comportou, tendo apresentado ajustamento de preços em baixa menos tempestivos que a Irlanda, Espanha ou Grécia, razão pela qual está agora também mais próximo do que estes países dos níveis de preço anteriormente praticados”, explica Ricardo Guimarães, diretor da Ci.

A Irlanda foi o primeiro destes quatro países a iniciar o seu percurso de recuperação, mas foi também aquele que mais imediatamente reagiu ao despoletar da crise, sofrendo inicialmente quedas de 55%. Portugal, onde a queda acumulada ficou nos 20,5%, acompanhou, no entanto, sem grande desfasamento, o percurso de recuperação da Irlanda, depois de ambos os países terem atingido mínimos de mercado sensivelmente na mesma altura, em meados de 2013.

Já em Espanha – tal como Portugal e Grécia exibiu alguma resistência antes dos preços cederem ao efeito da crise – a recuperação teve início em 2014: após uma queda de 36,4%, os preços já recuperaram 15,3% até ao terceiro trimestre de 2017.              

“Portugal, Irlanda e Espanha recuperaram também a confiança dos investidores ao longo deste percurso enquanto que na Grécia continua a ser evidente o desconforto dos agentes em investir no mercado. Isso mesmo é refletido na subida homóloga de preços registada nestes três países no terceiro trimestre de 2017, que são mais expressivas do que em países como a Alemanha, o Reino Unido ou a França", remata Ricardo Guimarães.