Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lei de Bases da Habitação, rendas acessíveis e mediação debatidas em Lisboa dia 28

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A Lei de Bases da Habitação, o Programa de Arrendamento Acessível (PAA) e as novas regras da mediação imobiliária vão estar em discussão em Lisboa no dia 28 de junho, no Auditório do Alto dos Moinhos, a partir das 14 horas. Em causa está um seminário organizado pela ASMIP – Associação dos Mediadores do Imobiliário de Portugal, que assim comemora o Dia do Mediador Imobiliário.

Ana Pinho, secretária de Estado da Habitação, vai marcar presença no início do seminário, que contará também com a presença da deputada Helena Roseta e de Pedro Coimbra, diretor de Inspeção do IMPIC, entre outros oradores. 

“Vamos celebrar o Dia do Mediador com um seminário e com a presença de oradores consagrados, dissertando sobre os aspetos relacionados com a atividade, como o marketing digital e os portais imobiliários, mas abordando também as principais e mais recentes alterações legislativas, como a portaria 276/2019 sobre a prevenção ao Branqueamento de Capitais, tema que se reveste de extrema importância”, diz em comunicado Francisco Bacelar, presidente da ASMIP.

Segundo a associação de mediadores, a celebração do Dia do Mediador é alusiva ao início da atividade de mediador imobiliário, criada pelo Decreto-Lei nº 43 767, de 30 de junho de 1961, que regulamentou, no artigo 1º, “a atividade comercial de mediador na compra e venda de bens imobiliários”. 

A lei é de 1961, e estava esquecida na bruma do tempo”, refere Francisco Bacelar, salientando que “os progressos” conseguidos “na credibilização da classe justificam recuperar esse primeiro passo legislativo, divulgá-lo e sobretudo honrar as suas nobres intenções”.

“A ASMIP e as perto de 600 empresas associadas, bem como os milhares de profissionais que nelas trabalham, orgulham-se do passado. Ao honrá-lo, preparamos terreno para um futuro melhor, para nós é claro, mas sobretudo para aqueles a quem  servimos, o consumidor”, conclui o líder da ASMIP.