Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Condomínio Hera Residences dá mais 284 casas novas a Lisboa – investimento é de 100 milhões

Expresso
Expresso
Autor: Redação

O projeto estava falido nos anos da crise e foi parar às mãos do Millennium bcp, tendo agora sido comprado pelo fundo de um investidor britânico. Falamos do Hera Residences, na Alta de Lisboa, que prevê a construção de 284 apartamentos com preços “à medida dos portugueses” – começam nos 210.000 euros. O investimento é de 100 milhões de euros e o projeto vai desenvolver-se em duas fases, sendo que a construção do primeiro lote deverá avançar em setembro.

O Hera Residences vai nascer junto aos jardins com 17 hectares do Parque Oeste e recuperará a construção que tinha sido iniciada com o anterior projeto. Segundo o Expresso, o projeto manterá a traça arquitetónica originalmente planeada.

“O trabalho que foi iniciado foi bem feito”, disse Rui Martins, diretor da Chave Nova, empresa responsável pela comercialização do empreendimento. Segundo o responsável, já estão concluídas as fundações e as caves com garagens, “e estão a 100%, segundo todos os testes de estrutura realizados pelos institutos responsáveis”. 

A decisão de manter a arquitetura deveu-se ao facto do “design dos edifícios estar perfeitamente enquadrado no plano de pormenor existente para a Alta de Lisboa”, referiu o responsável, citado pela publicação. 

De referir que o projeto está a ser desenvolvido pela DDM — Decade Development Management e tem a coordenação de engenharia a cargo da MAE — Marques Antunes Engenharia.

Trata-se de um condomínio constituído por dois lotes, sendo que cada um dos edifícios terá oito pisos acima do solo. “É um projeto de habitação dirigido aos portugueses, principalmente jovens em início de construção de vida que não conseguem chegar aos preços que atualmente se praticam em Lisboa”, adiantou Rui Martins, salientando que o Hera Residences pretende “combater os preços elevados por metro quadrado (m2) que se praticam na Baixa de Lisboa”.

O projeto vai desenvolver-se em duas fases, prevendo-se o início da construção do primeiro lote, com 108 apartamentos, para setembro ou outubro. Os imóveis já começaram, no entanto, a ser comercializados, com os preços dos apartamentos T1 a começarem nos 210.000 euros. Os apartamentos mais caros, de tipologia T4, podem custar 800.000 euros.