Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Programa Renda Segura: Câmara de Lisboa recebeu 39 candidaturas de imóveis

Iniciativa permite aos proprietários privados arrendar as suas casas à autarquia que, depois, as subarrendará.

Louis Droege on Unsplash
Louis Droege on Unsplash
Autor: Redação

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) já recebeu 39 candidaturas completas ao Programa Renda Segura (PRS), que permite aos proprietários privados arrendar as suas casas à autarquia que, depois, irá subarrendá-las ao abrigo do Programa de Renda Acessível (PRA) do município. 

“Em muito poucos dias de atuação, nós já temos 170 registos relativamente ao PRS, correspondendo a 58 proprietários identificados que já introduziram 39 candidaturas completas”, disse Fernando Medina, presidente da CML, citado pela Lusa.

“Isto é, candidaturas de imóveis completas, prontos para serem realizadas as inspeções, que depois darão origem a contratos e que, depois do contrato celebrado, o imóvel transita para o ‘site’ da Renda Acessível, onde os candidatos vão poder candidatar-se”, esclareceu o autarca, durante a apresentação da informação escrita do presidente, na sessão plenária da Assembleia Municipal de Lisboa, que decorreu esta terça-feira (2 de junho de 2020) por videoconferência. 

De recordar que as candidaturas às primeiras 300 habitações – podem ser submetidas através do site www.rendasegura.lisboa.pt – arrancaram dia 18 de maio e decorrem até 30 de junho.

Preparámos um guia sobre o PRS, para ficares a saber tudo sobre esta iniciativa da CML, que podes consultar neste link