Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Apoio às rendas: famílias com direito não tiveram ajuda do IHRU devido a falha “eletrónica”

Situação pode ajudar a explicar o facto do IHRU só ter aprovado cerca de um terço dos pedidos analisados.

Toa Heftiba on Unsplash
Toa Heftiba on Unsplash
Autor: Redação

Nem todas as famílias com direito a apoio na renda da casa – têm de ter um corte nos rendimentos superior a 20% – conseguiram ajuda por parte do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU). Em causa está uma falha “eletrónica” aquando da submissão do pedido de ajuda no site do instituto. 

Segundo o Dinheiro Vivo, os trabalhadores que ficaram sem emprego ou em regime de lay-off em abril, viram o respetivo vencimento ser apenas afetado em alguns dias. Ao apresentarem os recibos de abril e de março, poderia não estar refletido o mínimo de 20% de quebra de rendimento exigido para se ter direito ao apoio. Se apresentassem o recibo do mês de maio, comparando com o de abril, também podia não espelhar a queda superior ao mínimo fixado na lei, já que o salário do mês de abril já era reduzido face ao vencimento habitual, escreve a publicação.

A justificação dada pelo IHRU é a de que se trata de uma “falha” no formulário, que não admite recibos de meses comparáveis. Trata-se de uma situação que pode ajudar a explicar o facto de o IHRU apenas ter aprovado 36% dos pedidos já analisados, num total de 1.681, que corresponde a 77% dos que foram submetidos até 24 de agosto. Dos 2,35 milhões de euros de apoio solicitados, o IHRU só concedeu 26% desse montante, no valor de 634.000 euros, refere. 

O Ministério das Infraestruturas e da Habitação, que tem a tutela do IHRU, não detém dados sobre este tema, incluindo quantas famílias viram o seu pedido rejeitado no IHRU devido a este problema no formulário, refere o Dinheiro Vivo, salientando que, oficialmente, o IHRU contraria a explicação da “falha” eletrónica, frisando que o seu formulário se limitou a seguir as regras fixadas pelo Governo.