Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Renda acessível: Matosinhos terá empreendimento com 140 apartamentos

Investimento é de 16,5 milhões e sai do papel no âmbito da operacionalização da Estratégia Local de Habitação de Matosinhos.

Renda acessível: Matosinhos terá empreendimento com 140 apartamentos
MatosinhosHabit
Autor: Redação

Vai nascer um empreendimento em Matosinhos, na zona de São Mamede de Infesta, com 140 apartamentos em regime de renda acessível. Em causa está um investimento de 16,5 milhões de euros, que sairá do papel no âmbito da operacionalização da Estratégia Local de Habitação (ELH) de Matosinhos. As obras arrancam no final de 2020 e a conclusão do projeto está prevista para o segundo trimestre de 2023.

“No âmbito da operacionalização da ELH, a MatosinhosHabit vai formalizar, em breve, um contrato de arrendamento habitacional para subarrendamento de imóveis ao abrigo do programa ‘Matosinhos: Casa Acessível’. Este acordo, a ser firmado com uma empresa nacional de construção, vai permitir a edificação e disponibilização de 140 novos apartamentos, em regime de renda acessível, na zona de São Mamede de Infesta”, refere, em comunicado, a MatosinhosHabit, que tem como missão providenciar habitação digna para todos os cidadãos de Matosinhos.

Renda acessível: Matosinhos terá empreendimento com 140 apartamentos
MatosinhosHabit

Segundo a empresa, foi celebrado com a Câmara Municipal de Matosinhos um acordo de arrendamento habitacional com a empresa portuguesa GHF, responsável pela construção e promoção imobiliária, que vai possibilitar a construção de 140 apartamentos em regime de renda cessível.

“Com um investimento de 16,5 milhões de euros, o empreendimento, localizado em São Mamede de Infesta, será composto por três blocos e englobará apartamentos de tipologia T1 a T3. A localização deste projeto também contribuirá para o aumento da oferta de habitação, numa freguesia onde a inflação imobiliária tem prejudicado a garantia de habitações a preços acessíveis”, lê-se na nota.

Segundo Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit, “a concretização deste novo contrato vai permitir progredir na meta definida pelo município, de 500 contratos de arrendamento acessível até 2025”. “Este acordo prevê a concretização de 28% desse objetivo. Estamos também a responder de forma objetiva às necessidades habitacionais identificadas na ELH de Matosinhos”, acrescenta, citado no documento.