Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Os 25 municípios mais baratos para comprar casa em Portugal são…

Penacova, em Coimbra, lidera a lista das casas mais acessíveis. Em Lisboa e Porto os concelhos mais baratos são Cadaval e Baião, mostra estudo do idealista.

Casas baratas em Portugal
Comprar casa em Penacova, no distrito de Coimbra, custa 428 euros por m2. / Foto de Carlos Machado no Pexels
Autor: Redação

Comprar casa continua a ser um “pesadelo” para muitas pessoas, devido aos preços das casas que continuam em alta, mesmo na pandemia. Mas há sítios mais caros que outros. Depois de revelarmos os 25 municípios mais caros para comprar casa em Portugal e as 10 ruas mais caras do país, apresentamos-te agora a lista atualizada dos 25 municípios mais baratos - e que ganham particular interesse no atual contexto de teletrabalho e novos perfis de procura de casa.

Penacova, no distrito de Coimbra, lidera o ranking. Os proprietários deste município pedem, em média, 428 euros por metro quadrado (euros/m2), segundo um estudo do idealista, o Marketplace imobiliário de Portugal - valor que contrasta com os 4.898 euros/m2 de Lisboa - o mais alto a nível nacional.

As casas mais baratas do país

O ranking dos cinco municípios mais baratos para comprar casa em Portugal fica completo, por esta ordem, com Mortágua (447 euros/m2), Nisa 467 euros/m2), Góis (467 euros/m2) e Belmonte (481 euros/m2). Carregal do Sal ocupa o sexto lugar da lista: neste município de Viseu o m2 custa 490 euros.

Casas baratas em Portugal
Comprar casa em Mortágua, no distrito de Viseu, custa 447 euros por m2 / Site da Câmara Municipal de Mortágua

O estudo do idealista permite ainda concluir que é possível comprar uma casa por menos de 500 euros/m2 noutros quatro municípios: Tondela (491 euros/m2), Arganil (496 euros/m2), Fronteira (496 euros/m2) e Vouzela (497 euros/m2).

A partir daqui, ou seja, a partir do 10º lugar do ranking, o custo da habitação por m2 é sempre superior a 500 euros. Seguem-se na lista os seguintes municípios: Nelas (508 euros/m2), Crato (511 euros/m2), Proença-a-Nova (516 euros/m2), Santa Comba Dão (520 euros/m2), Idanha-a-Nova (526 euros/m2), Alcanena (531 euros/m2), Mangualde (533 euros/m2), Miranda do Corvo (537 euros/m2), Alvaiázere (540 euros/m2), Avis (546 euros/m2), Vila Nova de Poiares (547 euros/m2), Castro Daire (555 euros/m2), Castanheira de Pêra (566 euros/m2), Alpiarça (564 euros/m2) e Vila do Rei (558 euros/m2).

Os concelhos mais baratos de cada distrito são…

No que diz respeito aos municípios mais baratos para comprar casa por distrito, contemplando as ilhas dos Açores e Madeira, Penacova (Coimbra), Mortágua (Viseu) e Nisa (Portalegre), respetivamente, voltam a ocupar os três primeiros lugares do pódio.

Destaque para o facto de, nesta análise, o município mais barato para comprar casa no distrito de Lisboa ser o Cadaval, com um preço de 763 euros/m2. Já no distrito do Porto é em Baião (626 euros/m2) que é mais acessível adquirir uma habitação. 

Em sentido contrário encontra-se o município de Santiago do Cacém, em Setúbal, que é o mais caro entre os 20 distritos analisados para comprar casa: 1.159 euros/m2.