Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Home staging: faz do feng shui um dos teus melhores amigos para vender ou arrendar (truques para desintoxicar a tua casa)

Autor: Redação

Ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o objetivo da rubrica quinzenal do idealista/news, assegurada pela Home Staging Factory.

Há coisas que não se explicam, pelo menos cientificamente e os campos energéticos são uma delas. O ser humano e o universo são compostos por energia e mesmo aos mais céticos acontece sentirem boa ou má energia quando conhecem uma pessoa ou entram num lugar. 

É da forma como podemos influenciar a energia que existe nas casas que vamos falar.  

Apesar do conceito home staging ter nascido apenas na década de 70, alguns dos seus princípios são tão milenares, tal como o feng shui.

O feng shui é um termo de origem chinesa que significa literalmente “vento e água”. Segundo o feng shui “o Qi é disperso pelo vento (feng) e acolhido pela água (shui)”.

Há mais de 4000 anos que mestres chineses perceberam que cada lugar, terreno ou edificação tem vibrações próprias influenciadas pelo QI(energia). O feng shui é uma corrente de pensamento que relaciona o Yin e o Yang e as vibrações de cada lugar.

Tentando simplificar e sumarizar... podemos comparar o feng shui com a acupunctura. Da mesma forma que esta técnica desbloqueia a circulação de energia e elimina obstáculos fazendo o corpo funcionar melhor, o feng shui deteta as influências negativas e os bloqueios de um espaço e faz recomendações para que a energia circule melhor.

O objetivo é conservar as energias positivas e redirecionar ou afastar as energias negativas, de forma a proporcionar saúde, sorte e prosperidade e repelir dificuldades e obstáculos que possam originar doenças, mal estar, má sorte.

Traduzindo, um espaço trabalhado segundo as “leis” do feng shui tem maior probabilidade de proporcionar bem-estar, acolhimento, conforto e emanar energia positiva para quem o habita ou visita.

Não é difícil acreditar que um espaço caótico, cheio de tralha, sujo e onde a circulação é difícil seja um espaço que concentre energias negativas e que por isso afaste qualquer potencial cliente.

Ao contrário, um espaço bem arejado, com luz natural, organizado, limpo, a cheirar bem e visualmente limpo gera uma influência positiva em quem entra. Estes são alguns dos princípios partilhados pelo feng shui e pelo home staging.

Se queres vender ou arrendar a tua casa, começa por impressionar positivamente os teus potenciais clientes pondo em prática alguns dos princípios base do feng shui. Aqui ficam algumas dicas para começares a pôr em prática:

Entrada de casa

Sim:

  • ter uma entrada acolhedora e convidativa quer no interior quer no exterior
  • podes acrescentar uma mensagem de boas-vindas ou frase inspiradora
  • adicionar uma boa iluminação de forma a que entrada seja bem visível e segura
  • acrescentar umas plantas ou algum objeto decorativo bonito

Não:

  • ter pilhas de papéis, lixo ou tralha à entrada da casa, nem no interior nem no exterior
  • ter uma entrada apertada e acanhada. Se for preciso acrescenta um espelho e iluminação
  • ter objetos ou mobiliário que bloqueiem a entrada / circulação
  • ter degraus partidos ou itens a necessitar de manutenção
  • ter qualquer outra porta como a da garagem que chame mais atenção que a porta de entrada

Cozinha

Sim:

  • certifica-te que vês a porta de entrada da cozinha quando estás a cozinhar. Também podes utilizar um espelho para refletir o espaço
  • mantém as gavetas, armários e despensas limpas e arrumadas
  • ter sítio para sentar independentemente do tamanho da cozinha
  • ter luz quente, amarela, que dá ao ambiente e à comida muito melhor aspeto
  • mantém o forno e o fogão limpo e usa todos os bicos

Não:

  • ter objetos desnecessários e tralha em cima das bancadas e das mesas
  • guardar comida velha, estragada ou seca mesmo que em caixas
  • usar luz branca – é agressiva e desconfortável
  • ter as facas à vista, é preferível guardá-las nos armários ou gavetas

Sala

Sim:

  • usar mobília bonita, confortável e segura
  • organizar a mobília no espaço de forma a ter uma sala convidativa e com boa circulação
  • guardar a televisão e equipamentos elétricos em armários de modo a que não estejam visíveis quando não são utilizados
  • pendurar objetos (exemplo: candeeiros) à mesma altura e criar linhas horizontais fortes, especialmente quando o pé direito é muito alto
  • Combinar objetos e colocar as peças de mobiliário de forma a criar uma relação entre elas

Não:

  • Usar mobiliário e sofás e cadeiras desconfortáveis
  • Usar demasiados objetos decorativos, a não ser que estejam organizados como um grupo
  • Utilizar a televisão como ponto focal da sala ou dos sofás
  • Utilizar focos de luz no teto ou sentar-se diretamente por baixo dos focos durante um longo período de tempo

Quarto

Sim:

  • Dormir no local em oposição à porta
  • Ter uma cabeceira de cama sólida, num material quente como a madeira, tecido ou pele
  • Substituir a roupa de cama regularmente de forma a adicionar frescura e energia positiva ao espaço
  • Adicionar imagens ou objetos decorativos bonitos e organizá-los em pares
  • Utilizar cores quentes que emanem conforto e energia

Não:

  • dormir na linha de entrada da porta alinhado com a energia que entra
  • ter computadores, televisão ou outros equipamentos eletrónicos a não ser que estejam longe ou guardados nos armários
  • ter espelhos em excesso, que ativem muita energia
  • utilizar pés de cama que dificultem o movimento na cama ao dormir
  • encostar um dos lados das camas de casal à parede. Deve haver espaço livre nas laterais e do mesmo tamanho para que ambas as pessoas possam entrar/sair facilmente da cama

Casa de banho

Sim:

  • criar um espaço bonito, inspirador, organizado, como um spa
  • ter toalhas brancas, bonitas e limpas, plantas, sabonetes e outros acessórios de banho bonitos
  • ter um espelho que aumente visualmente o espaço mas onde não reflita a sanita
  • ter divisória entre a casa de banho e o quarto no caso das suites
  • adicionar elementos terra e fogo – exemplo plantas e velas

Não

  • deixar a tampa da sanita ou ralos abertos
  • ter lixo nas bancadas ou cabelos nos ralos do lavatório e duche/banheira
  • guardar frascos de champôs, cremes ou outros produtos vazios
  • ter a roupa suja em local visível – arranjar por exemplo um cesto tapado

A questão da energia positiva que se pode criar num espaço faz-me lembrar as árvores que nunca são podadas e que vão ficando cada vez mais envelhecidas e com pouco vigor. Se tal como na natureza limparmos e nos desfizermos dos “ramos velhos” que temos em casa, teremos um espaço com melhor energia e por isso mais convidativo e atrativo.