Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Entrega de casas ao banco duplicou no último trimestre do ano passado

Autor: Redação

Em 2013, os bancos aceitaram a dação em pagamento de 14 imóveis ao abrigo do Regime Extraordinário do crédito à habitação. Destes, sete foram acordados no último trimestre do ano, ou seja, nos últimos três meses de 2013 a banca ficou na posse de tantas casas como nos nove meses anteriores.

Segundo o Jornal de Negócios, que se apoia em dados que constam no relatório da Comissão de Avaliação deste Regime Extraordinário de proteção de devedores em situação económica muito difícil, o aumento verificado no final do ano reflete as crescentes dificuldades das famílias para suportarem quaisquer despesas com a casa, mas também a maior abertura da banca para encontrar uma solução.  

A publicação adianta, no entanto, que em nenhuma das situações – das sete verificadas entre outubro e dezembro – a dívida ficou liquidada. Nos 14 imóveis devolvidos aos bancos, apenas em cinco dos casos o imóvel aniquilou o financiamento, mas nenhum destes ocorreu no último trimestre. Ou seja, nas restantes nove situações, os clientes continuam a pagar a dívida apesar de já não terem a casa – a legislação refere que só se mantém a dívida relativamente ao capital (fruto da diferença de avaliação entre o início do crédito e o momento da entrada no Regime Extraordinário), não sendo necessário pagar juros e comissões.