Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

O gestor mais bem pago da bolsa portuguesa é...

Autor: Redação

António Mexia, que em abril foi nomeado para um quinto mandato consecutivo à frente da EDP, é há alguns anos o gestor mais bem pago da bolsa de Lisboa. No ano passado ganhou 2,2 milhões de euros.

Segundo as contas do ECO, nos 12 anos que já leva à frente da EDP, a maior elétrica nacional acumulou lucros de mais de 12.000 milhões de euros, sendo que 7.000 milhões foram para os bolsos dos acionistas. Entre salários e prémios, António Mexia recebeu 20 milhões brutos nestes 12 anos. 

Vamos a números. Em 2017, Mexia teve uma remuneração fixa de 983.908 euros, uma remuneração variável de 584.366 euros e uma remuneração variável plurianual de 720.000 euros.

No pódio dos gestores mais bem pagos da bolsa encontram-se ainda Pedro Soares dos Santos, presidente da Jerónimo Martins (2.009.250 euros), e Carlos Gomes da Silva, CEO da petrolífera Galp (1.704.202)

De referir que a remuneração média dos gestores das empresas cotadas foi de 900.000 euros anuais em 2017, um montante 22 vezes superior ao salário anual médio que foi pago aos restantes trabalhadores. Cada trabalhador destas empresas recebeu, em média, 39.000 euros no conjunto do ano passado, uma subida de 3,6% em relação a 2016, escreve a publicação.