Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Greve chega ao fim: motoristas e patrões voltam à mesa de negociações

Photo by Alexander Popov on Unsplash
Photo by Alexander Popov on Unsplash
Autor: Redação

Ao sétimo dia, “fumo branco”. Os trabalhadores do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) decidiram colocaram um ponto final na greve este domingo, 18 de agosto de 2019, depois da reunião em plenário. O primeiro-ministro, António Costa, já veio anunciar o fim do estado de crise energética, esclarecendo que a “normalidade plena no abastecimento” só será reestabelecida dentro de “dois ou três dias”.

“Tendo em conta que estão reunidas as condições para podermos negociar com a ANTRAM e com o Governo, foi deliberado aqui no nosso plenário desconvocar a greve", anunciou o porta-voz do SNMMP, Pedro Pardal Henriques, ao final da tarde de domingo. Ainda assim, os motoristas deixaram em cima da mesa a promessa de voltar a ser convocada greve "às horas extraordinárias, fins de semana e feriados", no caso de a ANTRAM "demonstrar uma postura intransigente na reunião" que terá lugar esta terça-feira, 20 de agosto de 2019, no Ministério das Infraestruturas e Habitação, em Lisboa. 

António Costa chegou às instalações da Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE) às oito da manhã desta segunda-feira (19 de agosto) e cerca de meia hora depois anunciou que o estado de crise energética termina à meia noite. Apesar do fim da crise energética, a “normalidade plena no abastecimento” só será reestabelecida dentro de “dois ou três dias”, avisou o primeiro-ministro.

"As partes partirão amanhã para a reunião que dará início ao processo de negociação. É fundamental evitar um novo conflito desta natureza e a melhor forma de consegui-lo é através do diálogo social e da negociação coletiva", disse ainda o governante.