Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Os efeitos mortais do coronavírus no mundo

Jornal de Negócios
Jornal de Negócios
Autor: Redação

O impacto do novo coronavírus está a fazer-se sentir um pouco por todo o mundo, sendo Itália o país europeu mais afetado, onde a taxa de mortalidade na sequência de pessoas infetadas com o Covid-19 supera os 6%. Em Portugal ainda não há registo de mortes, apesar dos efeitos da epidemia estarem cada vez mais a sentir-se. 

Segundo o Jornal de Negócios, não há uma razão única para justificar as diferenças nas taxas de mortalidade de país para país. Há, no entanto, vários motivos que ajudam a perceber porque é que Itália, um país desenvolvido e com condições socio-económicas elevadas, tem uma taxa de mortalidade superior à da região chinesa onde o surto começou: 6,2% contra 3,9% (à data da publicação deste artigo, dia 11 de março).

É preciso ter em conta, desde logo, que o momento zero da entrada do vírus em cada um dos países difere, pelo que o ponto de situação da sua dispersão também não será o mesmo.

“Mas também há motivos substanciais, além da simples passagem do tempo, que ajudam a explicar porque é que em alguns países o Covid-19 está a ter consequências mais graves do que noutros”, escreve a publicação. 

De acordo com um especialista em saúde pública, citado pelo jornal, “numa epidemia com estas características, o combate tem de ser feito como se de um incêndio se tratasse”. Por outras palavras, a contenção inicial tem de ser feita sem hesitações.