Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mercadona a crescer em Portugal – quer ter um grande centro logístico em Almeirim

Projeto terá uma área total de 40 hectares e está em avaliação de impacte ambiental. Investimento total ronda os 180 milhões.

Mercadona aposta forte em Portugal
Mercadona de Vila do Conde / Mercadona
Autor: Redação

A Mercadona está a apostar forte em Portugal. Abriu a primeira loja em 2019 (Vila Nova de Gaia) e já tem cerca de 20 supermercados na zona norte do país, mas quer agora alargar o seu negócio e atividade a outras geografias, mais localizadas no centro e sul. Para isso precisa de ter um grande parque logístico de apoio, que deverá nascer em Almeirim e que terá numa área total de 40 hectares. O projeto está em avaliação de impacte ambiental e poderá entrar em funcionamento em 2024. 

Segundo o Público, o futuro parque logístico da Mercadona contempla a construção de naves de embalagem, de refrigerados e de secos e de diversas instalações de apoio, incluindo uma estação de tratamento de águas residuais. Trata-se de um investimento total que ronda os 180 milhões de euros, estando prevista a criação de 700 postos de trabalho.

Citado pela publicação, Pedro Ribeiro, presidente da Câmara de Almeirim, disse tratar-se de um investimento de “enorme importância”

O estudo de impacte ambiental (EIA) está em consulta pública até meados de novembro e não identifica impactes negativos significativos. Aponta, no entanto, a necessidade de desviar uma linha de água e de abater um conjunto de sobreiros, sendo que a Mercadona propõe-se plantar novos sobreiros numa zona vizinha do complexo e apresenta estudos para o desvio da linha de água.

O terreno em causa encontra-se junto ao nó de acesso ao IC 10 (liga à Ponte Salgueiro Maia e, através desta, à margem norte do Tejo) e próximo da Auto-Estrada 13 (troço Almeirim-Marateca), escreve o Público. 

Almeirim afigura-se uma localização estratégica que proporciona as condições ideais para a construção deste Bloco Logístico, não apenas pelas excelentes conexões viár, ias a todo o país, bem como à fronteira com Espanha, mas também pelo espaço de que dispõe para o projeto que pretende realizar”, refere a Mercadona. De acordo com o jornal, a firma Irmãdona Supermercados Unipessoal, que gere a cadeia de supermercados Mercadona, é a responsável pela promoção do projeto.